Home > Notícias

Firefox 3.5 é mais rápido e oferece navegação anônima

Após seguidos atrasos, navegador da Mozilla chega à versão final com recursos como localização geográfica e suporte a HTML 5, entre outros

Guilherme Felitti, IDG Now!

29/06/2009 às 19h15

Foto:

firefox35_88A versão final do Firefox 3.5 será lançada pela Mozilla nesta terça-feira (30/6) depois de seguidos atrasos relacionados com problemas técnicos enfrentados por desenvolvedores da empresa.

Em sua versão 3.5, o navegador de código aberto, que antes serviu de inspiração aos concorrentes, corre atrás de funções já disponíveis em browsers como o Opera 9,  da Opera Software, o Safari 4,  da Apple, o Internet Explorer 8, da Microsoft, e o Chrome, do Google.

Exemplo disso é a introdução do modo "Private Browsing", que permite que usuários naveguem sem que o browser guarde dados do histórico, senhas ou outras informações que possam dedurá-lo.

Pelo Private Browsing, o Firefox 3.5 permite a navegação sem armazenar sites visitados, campos preenchidos, senhas inseridas, arquivos baixados ou cookies recebidos, algo já disponível tanto no Chrome, do Google, como no IE8, da Microsoft.

Sem deixar rastros
Há, porém, novas ferramentas ausentes nos rivais. Caso o usuário já tenha acessado um site e queira apagar todas as informações relacionadas a ele, basta abrir o Histórico do Firefox 3.5, clicar com o botão direito sobre o ícone que representa o site e escolher a opção “Forget about this site”.

É possível também eliminar informações pessoais armazenadas no navegador em determinado espaço de tempo – o usuário pode apagar o histórico da última hora navegada, por exemplo.

Ainda baseado no Chrome, o Firefox 3.5 agora conta com uma ferramenta que aponta múltiplas abas fechadas recentemente. Atualmente, o browser permite que as abas encerradas sejam abertas uma por vez, enquanto o Chrome mostra uma lista com as três mais recentes.

HTML 5
Seguindo o caminho do Opera 9 e do Safari 4, o Firefox 3.5 corre atrás do suporte ao HTML 5, versão mais recente da linguagem básica da internet, que, entre outros benefícios, facilita a reprodução de conteúdos como vídeos e animações no navegador e consegue armazenar arquivos no PC do usuário para oferecer navegação offline.

Na prática, o suporte a elementos de vídeo e áudio no Firefox 3.5 significa que usuários podem reproduzir vídeos direto do navegador, inseridos com poucas tags (marcações), e ter o mínimo de controle sobre eles, como aumentar ou diminuir o volume ou salva-los para a área de trabalho.

O suporte para armazenamento de arquivos significa que, caso algum serviço se proponha a utilizar o comando em HTML 5 referente à navegação offline, usuários poderão editar textos ou responder e-mails dentro do navegador quando não houver conexão.

Localização
Entre as novidades genuínas do Firefox 3.5, destaca-se a "Navegação ciente de localização", ferramenta que, com a aprovação do usuário, indica sua localização geográfica para interagir com serviços online.

Usando informações sobre conexões sem fio ao seu redor e seu endereço IP (Internet Protocol) - informação que “identifica” um computador dentro da rede - , a ferramenta indica ao serviço onde você está para que mapas, principalmente, sejam traçados com maior exatidão.
++++
Imagine que você procura por comida mexicana em um catálogo online de restaurantes. Caso o serviço esteja preparado, ele pode pedir sua localização geográfica para lhe poupar a digitação dos dados, indicando opções próximas a você. O mesmo pode também valer para mapas de rotas, por exemplo.

Rapidez
Por fim, o Firefox 3.5 apresenta melhorias no seu engine de JavaScript para rivalizar com novidades do tipo apresentadas tanto pelo Google como pela Apple.

Segundo a Mozilla, a nova versão do SpiderMonkey, tecnologia que reproduz sites em JavaScript, é 12 vezes mais rápida para acessar sites dinâmicos que o Firefox 2 por usar uma ferramenta chamada TraceMonkey.

A velocidade em reproduzir sites em JavaScript se tornou uma das principais bandeiras das desenvolvedoras quando lançam uma nova versão de seus browsers.

Em suas versões mais recentes, o Google enalteceu o sistema V8 do Chrome, assim como a Apple afirmou que o WebKit torna o Safari 4 três vezes mais rápido que o Firefox 3 e oito vezes mais rápido que o Internet Explorer 8.

Com a popularização de serviços que usam a tecnologia, é cada vez mais necessário um software que consiga ler, alterar e reproduzir informações em JavaScript com alta velocidade.

Testes realizados pela Computerworld norte-americana dão conta que a execução de JavaScript na versão de testes do Firefox 3.5 é 19% mais rápida que nas versões anteriores do navegador.

A melhoria prometida pela Mozilla pode ajudar o Firefox a subir no ranking de navegadores mais rápidos para sites com conteúdo dinâmico. Em medição realizada em março, o Chrome aparece na liderança, seguido pelo Firefox 3, o Safari 3 e o Opera 9.

O Firefox 3.5 estará disponível em 70 línguas (português incluído) para os sistemas operacionais Windows, Linux e Mac OS.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail