Home > Notícias

Fotografia: 44% dos brasileiros já têm câmera digital

Proporção ainda é bem menor do que a parcela da população com celular – 160 milhões, metade dos quais com câmera acoplada.

Monica Campi, da PC World

11/08/2009 às 15h17

Foto:

O mercado de fotografia digital no Brasil avança firme. Segundo a GfK Retail and Technology Brasil, empresa que avalia o mercado local destes equipamentos, no ano passado foram comercializadas 2,6 milhões de câmeras digitais no País, 90% a mais do que em 2007. A consultoria projeta que, em números de hoje, as câmeras digitais já estariam disponíveis para 44% da população brasileira. E, apesar da crise econômica, que fez este mercado encolher 9% nos primeiros cinco meses deste ano, o gerente de negócios da GfK, Alex Ivanov, acredita na recuperação do setor.

Os dados foram apresentados durante a abertura da PhotoImageBrazil 2009, que começou nesta terça-feira (11/8) e vai até a próxima quinta-feira (13/8) no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, das 14h às 21h.

De acordo com Ivanov, apesar do grande número de celulares equipados com câmera digital – quase metade dos 160 milhões de celulares em operação no Brasil –, este equipamento não rouba o espaço das câmeras digitais, por diversos motivos.

O mais notável deles é a questão de preço. Enquanto um celular com câmera de 5 megapixels (MP) custa em média 1.500 reais, uma câmera digital com igual resolução sai por cerca de 500 reais, um terço do preço. Segundo a GfK, o preço médio das câmera digitais caiu 9,3% no período compreendido entre abril de 2008 e abril deste ano.

Outro ponto importante é a resolução. Segundo a GfK, apenas 6% dos celulares em uso no País tem resolução de pelo menos 5MP; a grande maioria deles ainda oferece resolução VGA, bem inferior à das câmeras digitais dedicadas.

Discrepância menor
Em termos de avanço tecnológico em fotografia digital, se em 2007 o Brasil apresentava um descompasso de três anos de atraso com relação ao Japão, no ano passado essa diferença caiu para 21 meses. Segundo números da GfK, a maior parte das câmera digitais vendidas atualmente no País tem entre 8 MP e 9MP de resolução – no Japão, a resolução mínima é de 10 MP.

A indústria, destaca Ivanov, quer diminuir essa distância digital, mas a atual crise econômica pode frear o avanço. Uma prova disso é a baixa penetração das câmeras DSLR (Digital Single Lens Reflex), que tem apenas 1% do mercado fotográfico no Brasil. A causas, aponta da GfK, são o preço, ainda elevado, e a pouca acessibilidade.

A consultoria mapeou também o lugar preferido pelos consumidores para aquisição de equipamentos digitais e concluiu que grandes magazines e redes varejistas de maior alcance têm a preferência dos compradores porque oferece mais facilidade de crédito e parcelamento.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail