Funcionários dos Correios entram em greve geral por tempo indeterminado

Trabalhadores buscam por reajustes salariais e benefícios

Foto: Divulgação
https://pcworld.com.br/funcionarios-dos-correios-entram-em-greve-geral-por-tempo-indeterminado/
Clique para copiar

O governo do Presidente Jair Bolsonaro está privatizando diversos órgãos do estado, e os Correios devem ser o próximo a entrar nessa lista. Porém, como forma de protesto, os funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos decidiram entrar em paralisação nesta quarta-feira (11).

Na noite da última terça-feira (10), a categoria decidiu que os trabalhadores do órgão vão entrar em greve, justamente pela possível decisão do governo de privatizar os Correios. Só na Bahia, há indícios que cerca de 70% dos funcionários tenham aderido ao protesto. Atualmente, o estado baiano conta com cerca de 5 mil trabalhadores, divididos entre 700 agências.

“São 36 sindicatos parados no país. Nunca ocorreu um movimento tão forte como esse. Nossa greve é por tempo indeterminado. Estamos na nossa data base salarial. O TST propôs à empresa a prorrogação do acordo coletivo e a empresa não quis. Quem tá levando os trabalhadores para a greve é a empresa”, disse Josué Canto, do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos do Estado da Bahia (Sincotelba).

O Sindicato dos trabalhadores dos Correios de São Paulo também entrou em greve, e revelou que outras assembleias tomaram decisões iguais, como no Rio de Janeiro, Tocantins e Maranhão.

Os profissionais dos Correios buscam por reajuste salarial de acordo com a inflação, que é 3,43%, além de manutenção de benefícios. No início de setembro, os Correios não aceitaram uma mediação com os funcionários, realizada pelo TST.

Fonte: Agora São Paulo

tags

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site