Home > Notícias

Funcionários gastam mais de 2 dias por mês em sites pessoais na web

O tempo médio (51 minutos) gasto por funcionários em sites de uso pessoal diariamente caiu 28,2% em relação a 2007.

Lygia de Luca, repórter do IDG Now!

08/10/2008 às 11h09

Foto:

Os funcionários de empresas brasileiras passam em média 51 minutos por dia navegando em sites não relacionados a trabalho, segundo o estudo Web@Work 2008, divulgado pela Websense. Isso corresponde a uma média de 18,7 horas por mês (considerando a média de 22 dias úteis), o que dá mais de dois dias de trabalho (8 horas/dia) 'desperdiçados' em visitas a páginas de interesse pessoal. Apesar disso, o tempo médio gasto em sites de uso pessoal caiu 28,2% em relação a 2007.

Os responsáveis pelo estudo atribuem três razões principais ao fenômeno: as empresas estão mais conscientes e pararam de tentar barrar o tráfego pessoal - o que gerou uma resposta positiva dos funcionários; os usuários estão mais maduros e usam menos sites pessoais; ou as empresas estão aplicando filtros mais severos.

Os sites mais acessados pelos trabalhadores brasileiros são os de serviços financeiros e internet banking - 74% dos funcionários navegam por este tipo de site no trabalho. Dividindo o primeiro lugar, também com 74%, aparecem os sites governamentais. A categoria, que tinha apenas 20% dos acessos no ano passado, teve um boom graças ao aumento de serviços públicos na web, segundo os responsáveis pelo estudo.

Os sites de notícia aparecem em seguida, sendo usados por 70% dos funcionários no trabalho, e, na seqüência, vêm os serviços de webmail como Gmail, Hotmail e Yahoo Mail, usados por 58% dos trabalhadores brasileiros.

Entre os gerentes de TI ouvidos pela pesquisa, 62% acreditam que os funcionários da empresa acessam webmail no trabalho. Embora somente 4% dos funcionários de empresas admitam ter acessado
sites adultos durante o expediente, 36% dos gerentes dizem que os
funcionários vêem pornografia no trabalho.

No entanto, apenas 20% dos gerentes de tecnologia do Brasil acham que nada que o que os funcionários fazem online coloca em risco seu emprego.

Em comparação com os vizinhos latino-americanos, os brasileiros são os que menos usam serviços de voz sobre IP (VoIP), junto aos colombianos. Apenas 10% dos funcionários usam serviços deste tipo no Brasil. Os chilenos lideram a categoria, com 26% dos internautas usando VoIP no trabalho.

Entre os países pesquisados, os brasileiros são os que menos gastam
tempo com sites pessoais no trabalho. No México, os funcionários passam
71 minutos acesando sites não relacionados ao trabalho. A média na América Latina é de 60,3 minutos. De todos os funcionários ouvidos na região, 95% admitem surfar em sites pessoais no trabalho.

A pesquisa foi realizada por meio de 600 entrevistas com empresas de no mínimo 250 funcionários do Brasil, Chile, Colômbia, Peru e América Central. Dos 600 ouvidos, metade eram funcionários e metade gerentes de TI.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail