Home > Notícias

Fusão entre Pão de Açúcar e Ponto Frio deve começar por lojas físicas

Eduardo Castro, principal executivo de tecnologia e marketing do Ponto Frio.com, acredita que esta deve ser a prioridade inicial da nova gestão.

Patricia Lisboa, CIO Brasil

08/06/2009 às 12h11

Foto:

De acordo com Eduardo Castro, CIO e CMO do Ponto Frio.com - operação online da rede varejista de mesmo nome -, a loja virtual deve continuar operando de forma independente de sua empresa-mãe, mesmo após a aquisição da Globex Utilidades, controladora do Ponto Frio, pelo Grupo Pão de Açúcar.

“Tivemos muito sucesso com nosso modelo de atuação de forma independente", afirma Castro. Ainda segundo ele, por conta disso, os novos controladores tendem a priorizar a integração das operações físicas, no primeiro momento.

Castro explicou que soube do negócio nesta segunda-feira (08/06) de manhã e durante esta semana terá reuniões com representantes da Globex Utilidades para entender as mudanças. “No entanto, como em outros casos de fusões e aquisições, creio que o plano de integração entre as partes envolvidas só deva ser conhecido daqui a, pelo menos, 30 dias”, avalia.

A informação sobre o fechamento da compra da Globex pelo Pão de Açúcar foi divulgada cerca de dois meses depois de o grupo controlador do Ponto Frio ter enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) um comunicado registrando a intenção de venda da rede.

O Grupo Pão de Açúcar comprou 70,24% do capital total da controladora, por 824,5 milhões de reais (o equivalente a 9,4813 reais por ação), que serão pagos da seguinte maneira: aproximadamente 373,4 milhões de reais (45,3% do total) à vista e o restante a prazo, com taxas corrigidas de acordo com a variação do CDI (Certificado de Depósito Interfinanceiro).

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail