Home > Notícias

Gadget que permite ver TV em qualquer lugar chega ao Brasil por R$800

Slingbox reproduz conteúdo da TV a cabo do usuário em computadores, smartphones ou tablets. Aplicativos mobile tem preços "salgados".

Luiz Mazetto

12/11/2013 às 14h16

Foto:

Já conhecido por muitos usuários do país a Slingbox, dispositivo que permite assistir TV em qualquer lugar, chegou oficialmente ao Brasil nesta terça-feira, 12/11. Até então só disponível por aqui em sites de leilão, o aparelho agora está à venda em versão localizada.

O modelo que chega ao Brasil, distribuído pela Flex, é o Slingbox 350, versão mais simples que exige cabos para ser conectado ao receptor de TV a cabo. Por enquanto o gadget só está à venda na loja oficial da fabricante Sling Media e tem preço sugerido de R$ 800 reais. Nos EUA ele custa R$ 180.

Com o Slingbox, o usuário pode reproduzir o conteúdo da sua TV a cabo em praticamente qualquer lugar, desde que tenha acesso à Internet. Assim, é possível assistir ao jogo do seu time do coração, por exemplo, no seu computador, smartphone, tablet ou até outro televisor, desde que uma Apple TV ou outro aparelho do tipo esteja conectado a ela.

Como o Slingbox simplesmente reproduz o conteúdo da sua TV a cabo no aparelho da sua escolha, não é possível que duas pessoas acessem o aparelho ao mesmo tempo. O mesmo vale para escolher qual programa assistir: caso uma pessoa já esteja assistindo um programa pelo Slingbox nos EUA, por exemplo, a outra que estiver na casa da família em São Paulo terá de assistir ao mesmo programa – e vice-versa. Ou seja, a briga pelo controle remoto pode ser feita à distância.

Mercado brasileiro

Primeiro país da América do Sul a receber a Slingbox, o Brasil é visto com bons olhos pela fabricante Sling Media. A empresa vê os brasileiros como pessoas muito ligadas no hábito de assistir TV ao vivo e compartilhar nas redes sociais como Facebook e Twitter, além de ter um estilo de vida "móvel".

A versão oficial da Slingbox vendida no Brasil dá aos consumidores garantia de um ano e seis meses de assistência técnica gratuita para o aparelho. A empresa também oferece serviço de atendimento ao consumidor, via e-mail, chat on-line ou telefone.

slingbox01.jpg

Aplicativos "salgados"

Apesar de a Slingbox não exigir nenhum pagamento mensal para ser utilizado, o usuário precisará baixar um aplicativo caso queira assistir à programação de sua TV em um smartphone ou tablet. Esses apps são pagos e os preços um tanto salgados: no iOS o SlingPlayer sai por 15 dólares, e a versão Android custa 35 reais. Também há uma versão para aparelhos com o Windows Phone.

Instalação

A instalação do Slingbox é relativamente simples, exigindo a conexão do aparelho ao receptor de TV a cabo e a um cabo de rede para acesso à Internet. Depois disso, o usuário precisa acessar o site Slingbox.com.br e fazer o cadastro do aparelho e do controle da sua operadora de TV – ele será depois reproduzido de forma virtual nos dispositivos de acesso do usuário, como computadores.

Para quem preferir, a empresa anunciou que já oferece um serviço de instalação a domicílio, que custa 180 reais para os moradores de São Paulo e região metropolitana.

Produção local

Por enquanto, os aparelhos vendidos por aqui são importados. Mas a empresa tem planos de realizar a produção diretamente no país, por meio da própria Flex, que fica localizada no Pólo Industrial de Manaus, o que poderia reduzir o preço do produto. Para isso acontecer, no entanto, é preciso atingir uma determinada escala de vendas. O “número mágico” pretendido pela companhia é de cerca de 50 mil Slingbox vendidas em 2014 – ou uma média de 5 mil unidades mensais.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail