Home > Notícias

Gastos com tecnologia da informação por pessoa caem 17,2% em um ano no Brasil

Estudo da consultoria Everis aponta, no entanto, crescimento no valor per capta destinado à tecnologia, que passou de US$ 332 no primeiro trimestre do ano para US$ 362.

Fabiana Monte, da Computerworld

08/09/2009 às 11h27

Foto:

Em um ano, os gastos anuais por pessoa com tecnologia da informação no Brasil caíram 17,2%, totalizando 362 dólares. A informação é parte de um relatório da consultoria Everis que avalia, trimestralmente, o desempenho de todas as nações da América Latina em relação ao uso da TI.

Apesar da queda anual, em relação aos três primeiros meses de 2009, o valor destinado à tecnologia aumentou, já que o estudo divulgado em abril indicava gastos per capta de 332 dólares. A consultoria estima que em junho de 2010, o gasto total com serviços de tecnologia da informação seja de 378 dólares - crescimento de 4%.

"Muitas empresas repensaram seus investimentos em tecnologia e outras mantiveram, porém, muito mais focadas em eficiência operacional. O crescimento em relação ao primeiro trimestre é reflexo do início da recuperação da economia mundial", diz o vice-presidente da Everis Brasil, Teodoro López, em entrevista por e-mail.

A pesquisa considera nesta variável serviços de venda de varejo online, número de domínios de internet por cada 1000 habitantes, número de usuários de internet por cada 1000 habitantes e os gastos em TIC por habitante expressado em dólares.

O País também apresentou crescimento no uso da tecnologia da informação, atingindo 4,37 pontos no Indicador da Sociedade da Informação (ISI) - avanço de 1% em relação ao mesmo período de 2008. Além do Brasil, o Peru foi a única nação da América Latina a apresentar crescimento no segundo trimestre de 2009.

Com este resultado, o Brasil manteve o penúltimo lugar na região, atrás da Colômbia, que atingiu 4,13 pontos - queda de 3,6% na avaliação anual. O Chile continua em primeiro lugar, com 5,55 pontos. "A posição desfavorável do Brasil no ranking deve-se e muito à grandiosidade do País, com zonas muito desenvolvidas e outras onde o desenvolvimento ainda é lento", analisa López. Por outro lado, segundo ele, essas são as áreas que apresentam o maior potencial de desenvolvimento.

Segundo o relatório, o desempenho brasileiro deve-se, principalmente, ao aumento no número de equipamentos como computadores, servidores e, especialmente, telefones celulares, que triplicaram em cinco anos e avançaram 18,2% no ano.

A evolução do número de usuários de internet também contribuiu para este progresso. De acordo com o documento, 13% dos usuários de internet no País utilizam serviços de banda larga, o que representa um crescimento de 1,3 ponto percentual na comparação com o ano passado.

A previsão da Everis é que o ISI brasileiro atinja 4,40 pontos no segundo trimestre de 2010, com avanço anual de 0,7% - o menor dos últimos sete anos. Em relação a número de celulares, o País terá o maior crescimento regional (10,4%), atingindo 881 aparelhos para cada mil habitantes. Hoje, são 798 aparelhos para cada mil pessoas.

Os computadores devem somar 332 para cada mil pessoas, com projeção de crescimento anual de 6,1%. Atualmente, há 235 PCs para cada mil habitantes do País.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail