Home > Notícias

Giada anuncia desktop Android compacto baseado em processador ARM

Desktops da empresa, conhecida por produzir PCs “diminutos”, rodam Android 4.0 e estarão nas lojas “em breve”.

John P. Mello Jr., PCWorld/EUA

26/12/2012 às 12h31

Foto:

Conhecida por criar PCs diminutos, a Giada anunciou dois desktops baseados em processadores ARM e rodando Android 4.0 que estarão nas lojas “em breve”. 

Batizados de Q10 e Q11, ambas as máquinas são muito compactas, medindo 19 x 15 x 2,5 cm e, quando montadas na vertical, não ocupam mais espaço do que um roteador Wi-Fi. Ambas são baseadas no processador Allwinner A10, que roda a 1 GHz e contém uma GPU Mali-400 MP4 para gráficos em 3D e reprodução de vídeo em alta-definição.

giada-a10.jpg
Giada Q10: Android 4.0 em um processador de 1 GHz

Também há  cinco portas USB 2.0 (quatro traseiras e uma frontal), portas VGA e HDMI, um leitor de cartões SD/MMC, interface de rede Fast Ethernet (100 Mb/s) e suporte a Wi-Fi e Bluetooth. Ambos os modelos tem 1 GB de RAM DDR3. O Q10 tem 4 GB de memória interna, enquanto o Q11 tem 8 GB e também uma bateria recarregável, que permite desconectá-lo e movê-lo para outro local sem ter de desligá-lo. O recurso também é útil em caso de quedas de energia, e possivelmente em sistemas embarcados.

Segundo Brad Linder, do site Liliputing, além do Android também deve ser possível rodar versões do Linux como o Ubuntu e Bodhi Linux nos PCs. A Giada diz em seu site que ambas as máquinas estarão disponíveis “em breve”, mas espera-se que sejam demonstradas durante a CES no próximo mês.

A Giada não é a única empresa interessada em desktops Android. A Motorola, uma subsidiária da Google, apresentou em setembro um “terminal de entretenimento doméstico” criado apenas para o mercado chinês que tem o visual de um PC “all in one”.

Batizado de CloudBB, o aparelho roda o Android 2.3.4 em um processador Freescale i.MX53 (ARM Cortex A8) operando a 1 GHz. Assim como o Q10 ele tem 1 GB de RAM e 4 GB de memória interna. Todos os componentes estão localizados atrás de um LCD de 18 polegadas sensível ao toque, e a máquina vem acompanhada de teclado e mouse sem fios. 

A intenção do Google de levar o Android para os desktops e laptops não é segredo. No início deste ano foi descoberto que a empresa patenteou uma técnica para mapear eventos de uma tela sensível ao toque em um trackpad, o que tornaria mais fácil o uso do Android em máquinas sem uma tela sensível ao toque.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail