Home > Notícias

Google afirma às autoridades dos EUA que Apple vetou o Voice

Carta enviada pelo Google diz que executivos das duas empresas haviam discutido sobre a rejeição do aplicativo pelo telefone.

Macworld/EUA

18/09/2009 às 16h33

Foto:

Se você acha que o caso sobre a liberação do uso do aplicativo Google Voice para o iPhone terminou, está enganado. Ele entrou no segundo round. A Apple havia declarado  à Comissão Federal de Comunicação dos Estados Unidos (FCC) que o aplicativo  não havia sido rejeitado.

Mas o Google reafirma, em documento enviado à FCC que seu software para o iPhone foi vetado pela Apple.

Na versão completa da carta enviada pelo Google, agora disponível no site da FCC, a empresa tenta deixar claro a rejeição da Apple ao aplicativo Google Voice:

“No dia 7 de julho, Alan Eustace, vice-presidente de engenharia e pesquisas do Google, e Phil Schiller, vice-presidente sênior da Apple, conversaram pelo telefone. Foi durante essa ligação que Schiller informou Eustace sobre a rejeição do Google Voice pelas razões descritas, no item 2.”

Abaixo o item 2:

“Representantes da Apple informaram ao Google que o aplicativo Google Voice foi rejeitado porque teria condições de substituir algumas funções essenciais já contidas no iPhone.”

Essa é a desculpa mais usada pela Apple quando ela deseja rejeitar algum aplicativo da App Store. O fato de Phil Schiller estar envolvido no processo demonstra que a questão tenha atingido os cargos administrativos mais importantes da Apple.

A relação entre Google e Apple não é uma das melhores desde que Eric Schmidt, CEO do Google, deixou o cargo no conselho da Apple, em agosto deste ano.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail