Home > Notícias

Google anuncia versão do Chrome adaptada à interface Metro

Assim como o Internet Explorer 10, versão do navegador feita sob medida para a interface do Windows 8 também rodará animações e vídeos em Flash.

IDG News Service

13/06/2012 às 12h54

Foto:

O Google anunciou ontem uma prévia do Chrome feita sob medida para a interface Metro do Windows 8, cumprindo uma promessa feita na semana passada. O navegador, na versão 21.0.1171.0, será enviado segunda-feira ao canal "Dev" do Google.

A gigante das buscas mantém vários "canais", ou versões de seu navegador, com níveis crescentes de estabilidade e confiabilidade. Dev é o menos estável e o mais antigo, e onde ocorre a maior parte do desenvolvimento do software, mas outros incluem "Beta" e "Estável", sendo a última um rótulo do Google para uma versão pronta para uso pelo grande público. A empresa anunciou que iria lançar uma versão Metro do Chrome na última quinta-feira (7), mas naquele momento não se fixou a uma data.

O browser roda tanto no tradicionais modos “desktop” do Windows 8 - que se assemelha à interface de usuário do Windows 7 - quanto na interface Metro, otimizada para uso com telas de toque, onde os aplicativos são executados em uma tela cheia numa visão dividida lado-a-lado com outros apps.

Sob as regras da Microsoft, um navegador deve ser escolhido como o padrão do sistema operacional pelo usuário para ser executado na interface Metro. Esta versão do Chrome também inclui suporte a Flash, cortesia da longa parceria da Adobe com a Google. Isso coloca o navegador na mesma categoria do Internet Explorer 10 (IE10) da Microsoft, que também tem suporte à tecnologia da Adobe.

Apesar de os navegadores Metro serem supostamente livres de plug-ins, o Google e a Microsoft têm contornado a regra por meio da integração do Flash diretamente ao código de seus navegadores. A Mozilla, que está trabalhando em uma versão do Firefox para a nova plataforma do Windows 8 e criticou a Microsoft por dar a si mesma uma vantagem injusta no Windows RT (a versão do sistema para tablets), tem pensamentos dúvidas sobre a tendência.

"Achamos que deve haver igualdade no acesso aos recursos da plataforma e enquanto nós incentivamos a concorrência saudável, acreditamos que não deve haver circunstâncias que dão a qualquer navegador uma vantagem injusta", disse Asa Dotzler, diretor do Firefox, em um e-mail respondendo a perguntas sobre o uso do do Flash no IE10, na semana passada. "Mas se outros navegadores podem trazer o Flash ou plug-ins em geral ao Metro, então não parece ser um problema. Mas isso não está claro neste momento."

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail