Home > Notícias

Google capturou dados de redes wireless desprotegidas

Veículos utilizados para coletar informações para o serviço Street View também interceptaram dados de conexões Wi-Fi desprotegidas.

IDG News Service/EUA

17/05/2010 às 7h53

Foto:

Depois de um caso embaraçoso relacionado à privacidade, a Google decidiu  que seus carros utilizados no serviço Street View (que mostra as imagens da ruas, com um ângulo semelhante ao de quem caminha na via,  no Google Earth) não vão mais capturar dados de redes sem fio.

Primeiro a companhia divulgou um comunicado negando qualquer coleta de informações do tipo. Depois, na sexta (14/5), a empresa admitiu que os veículos coletavam, sim, dados de redes wireless sem proteção de senhas. 

Segundo a empresa, tudo não passou de um engano. "Em  2006 um engenheiro que trabalhava em um projeto experimental de Wi-Fi escreveu um código que exibia todas as categorias de dados de transmissão sem fio. Um ano depois, quando nossa equipe móvel começou o projeto para coletar dados básicos de redes Wi-FI, como SSID e endereços MAC, com o uso dos carros do Street View, eles incluíram esse código no software – embora os gerentes do projeto não quisessem isso e não tivessem intenção de usar esses dados."

A Google afirma ter descoberto esse erro depois de uma auditoria nos dados Wi-Fi do Street View, investigação que foi solicitada por autoridades da Alemanha. A companhia afirma que agora vai contratar uma empresa para realizar uma nova auditoria no serviço para garantir que dados coletados indevidamente foram apagados.

“Além disso, por conta das questões levantadas, decidimos que é melhor parar completamente a coleta de dados de Wi-Fi”, declarou a companhia em um comunicado.

Com a captura dessas informações, a Google pode ter tido acesso a dados como informações de webmails, como o próprio Gmail, que apenas recentemente começou a exigir conexões protegidas HTTPS. 


“O time de engenharia da Google trabalha duro para merecer sua confiança. E estamos cientes de que falhamos claramente nesse caso”, admitiu a empresa.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail