Home > Notícias

Google diz que acordo com provedores não afeta neutralidade na web

Buscado explica que a inclusão de servidores de cache servirá para melhorar a experiência dos usuários e baixar custos de banda.

Redação do IDG Now

15/12/2008 às 15h38

Foto:

O conselheiro de mídia e telecomunicações do Google, Richard Whitt, disse que o Google não afetará a neutralidade da web. Em um post, ele explica que houve um mal entendido sobre o funcionamento da internet com a reportagem do Wall Street Journal.

O executivo afirma que a prática de ‘edge caching’ - distribuição de conteúdo para os servidores de cache mais próximos aos usuários - é para melhorar a experiência dos usuários.

O ‘edge caching’ é comumente aplicado pelos provedores de internet, e o cache é parte das chamadas redes de distribuição de conteúdo. Assim, um vídeo do YouTube e outros conteúdos fisicamente próximos aos usuários permitem que o tempo para exibição da página seja melhor.

O que o Google ofereceu aos provedores, explica Whitt, foi servidores de cache nos próprios locais das empresas, reduzindo os custos de banda, já que um vídeo não seria transmitido várias vezes.

 O Google sempre defendeu, segundo Whitt, que os provedores devem iniciar atividades como esta, desde que não tenha uma base ‘preconceituosa’.

Segundo o executivo, os projetos OpenEdge e Google Global Cache, que colocam a ‘via expressa’ de seus dados com seus servidores nos provedores, não têm acordo exclusivo e qualquer empresa pode fazer o mesmo.

Além disso, nenhum dos projetos implica em prioridades para o tráfego do Google. Whitt então escreve, em um post, que a empresa se mantém comprometida com a neutralidade da web.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail