Home > Notícias

Google I/O 2014 revela detalhes do Android L

Futura versão do Android deve ser lançada ainda este ano

Da Redação, com IDG News Service

25/06/2014 às 16h01

Foto:

Pomde fim a muitos rumores, a Google apresentou hoje, durante o keynote de abertura da Google I/O, detalhes da próxima versão de seu sistema operacional Android, chamada internamente de Android L, ou "L Developer Preview". Disponível a partr de amanhã apenas para desenvolvedores, ela permitirá explorar muitos dos novos recursos e capacidades da próxima versão.

O sistema foi apresentado como o "maior lançamento da história do Android", inclundoi centenas de melhorias e novos recursos que o colocam cabeça-a-cabeça com o iOS 8,  que a Apple deve lançar no fim deste ano. 

Conforme o esperado, entre os novos recursos estão alguns voltados para a segurança do usuário de dispositivos Android. Um usuário do novo sistema operacional não necessariamente será solicitado a digitar o PIN ou a senha cada vez que pegar seu telefone. O software permitirá aos usuários definir locais confiáveis ​​- lugares como a casa - onde a autenticação não será necessária. O telefone irá determinar o local pela autenticação na rede WiFi, por exemplo. Se a rede WiFi da residência ou da empresa estiver dentro do alcance, o telefone não irá solicitar uma senha ao usuário. Isso elimina a necessidade de digitar repetidamente uma senha quando o telefone está em um ambiente onde é provável que esteja sob o controle do proprietário.

E o recurso “Factory Reset Protection” permitirá que um smartphone
perdido ou roubado seja “zerado” e reutilizado sem autorização do
proprietário.

Há mudanças ainda na interface. A nova identidade visual, "Material Design" garante mais cores e profundidade aos pixels exibidos na tela do aparelho. O resultado é a presença de sombras e a sensação de alto relevo de itens na tela.

AndroidL

Mas o grande objetivo da "Material Design" é permitir a criação de apps multiscreen, já que o Android L será a base para várias plataformas de hardware  (smartphones e tablets, TVs, dispositivos vestíveis e até carros).

A Google também permitirá que todos os aplicativos sejam lançados a partir de links da Web. Todos poderão ser iniciados automaticamente quando um usuário clicar em um link relacionado. Como exemplo, a empresa mostrou um link para um restaurante que, quando clicado, lançou o aplicativo OpenTable para fazer uma reserva.

A Google está atualizando ainda a forma como as notificações funcionam, permitindo que os usuários possam acessá-las a partir da tela de bloqueio do telefone e dar a algumas notificações "maior importância", com prioridade sobre aplicações de baixa importância, como jogos.

Sob o capô, há mudanças que farão com que o sistema seja mais rápido. Um novo tempo de execução vai permitir que aplicativos rodem cerca de duas vezes mais rápido do que hoje, e melhorias no software gráfico permitirão a geração de imagens mais realistas, inclusive em aplicações como jogos.

Novos controles darão aos desenvolvedores uma perspectiva melhor de consumo da bateria por cada aplicativo. O resultado deve significar até 90 minutos de duração da bateria extra por dia em dispositivos, se eles forem  otimizados usando a ferramenta.

Ao todo serão mais de 5 mil APIs para auxiliar os desenvolvedores.

O Google disse que agora conta com 1 bilhão de usuários ativos mensais de todas as versões da plataforma, o que é quase o dobro de um ano atrás. Sundar Pichai, vice-presidente do Google para o Android e mestre de cerimônia do keynote revolou ainda outros números impressionantes. Estima-se que esses usuários enviem mais de 20 bilhões de mensagens de texto todos os dias e 93 milhões de selfies. Ainda egundo Pichai, aparelhos com Android estão agora dominando 62% do mercado de tablets.

Perdeu o keynote? Ele está inteirinho no vídeo abaixo.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail