Home > Notícias

Google pode criar própria versão do Amazon Echo

Segundo analistas da indústria, Google já conta com toda tecnologia e conhecimento necessário para desenvolver dispositivo que supere o da Amazon

Sharon Gaudin, Computerworld (EUA)

28/03/2016 às 11h43

AmazonEcho__625.jpg
Foto:

Echo se tornou dispositivo popular e bem avaliado para Amazon

O Google pode estar desenvolvendo seu próprio dispositivo conectado para casa, algo que pudesse competir com o Amazon Echo, de acordo com o The Information. Por enquanto, o Google não confirmou os rumores. 

O Echo, que se provou ser um produto popular e bem avaliado para a Amazon, roda músicas, podcasts, armazena alarmes e listas de tarefas e informa atualizações sobre trânsito e clima quando solicitadas. 

Por sua vez, o Google que domina o mercado de busca online e é dono do popular Android, tem as peças necessárias para fazer sua própria versão do Echo, de acordo com analistas da indústria. 

E, claro, seria uma estratégia inteligente para a companhia seguir com possíveis planos. 

“O Google tem todos os recursos que o Amazon Echo possui”, disse Patrick Moorhead, analista na Moor Insights & Strategy. Entretanto, atualmente o Google tem se focado em smartphones e tablets. “Eu acredito que o Google irá construir um dispositivo que faz tudo que o Echo faz e mais”, acrescentou. 

Ezra Gottheil, analista na Technology Business Research, observou que enquanto faz sentido para que usuários de dispositivos móveis consigam controlar seus sistemas por voz, também faz sentido fazer o mesmo com dispositivos conectados para casa. 

“Por que não conseguir fazer isso quando suas mãos estiverem ocupadas com comida?”, perguntou. “Qualquer coisa que o Google vier a construir deverá ser melhor que o Echo, mas eu não acho que isso seria difícil. O produto baseado em voz do Google, o Google Voice Search, já está disponível em vários idiomas, enquanto o Echo se encontra apenas em inglês. O Echo de fato se integra com o Gmail, mas eu ficaria surpreso se o Google não ampliasse a integração”. 

Vale lembrar que um dispositivo que atue dentro das casas de seus usuários daria ao Google muito mais informação sobre seus usuários.

“O motor do negócios do Google, a publicidade, exige que ele se encontre em todos os lugares onde o usuário esteja e intercepte toda informação possível dele”, disse Moorhead. “Com um dispositivo sempre ligado em casa, o Google poderia saber quantas pessoas de fato se encontram em casa, suas idades, gêneros e o que eles assistem na TV e qual música ouvem”. 

Moorhead disse que ele possui em casa um Echo, mas que no momento ele se encontra desligado. 

No entanto, ele disse que consideraria comprar um dispositivo do Google caso oferecesse mais possibilidades que o Echo.

“Ele precisaria dar suporte a todos os equipamentos conectados de casa, de diferentes fabricantes. Ele também precisaria demonstrar como eles manteriam meus dados e o que eles sabem para me manter seguro. Finalmente, ele precisaria melhorar sua abordagem de linguagem natural para ser mais como o Google Now ou a Siri da Apple”, completou o analista.

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail