Home > Notícias

Greenpeace deve continuar com protestos ambientas contra a Dell

Ambientalistas criticam falta de definição de plano para eliminar substâncias tóxicas de produtos da fabricante de computadores.

John Ribeiro, do IDG News Service

29/03/2010 às 13h31

Foto:

Protestos feitos pelo Greenpeace na Europa e na Índia contra a fabricante de computadores Dell podem continuar por muitos dias e serem estendidos aos Estados Unidos, de acordo com um representante do grupo ambientalista. O Greenpeace quer, pelo menos, que a Dell defina uma rota para tirar de seus produtos o policloreto de vinila (PVC) e retardantes de chama bromados (BFR) até 2011, de acordo com Iza Kruszewska, do Greenpeace. “Eles não precisam colocar no site, mas devem nos dar garantias de que veremos um acordo”, ela disse.

O grupo ambientalista também está pedindo para a Dell apoiar o banimento do PVC e do BFR na Diretiva de Restrição de Substâncias Perigosas em Eletrônicos da União Europeia. Uma exigência legislativa para eliminar o PVC e o BFR do setor levaria o campo de atuação para um nível que envolve todas as empresas de eletrônicos, e diminuiria custos para fornecedoras, segundo Kruszewska. Isso significa que um grande número de fabricantes, não apenas as 18 empresas que fazem parte da campanha, teriam que aceitar as novas normas, ela disse.

O Greenpeace fez protestos fora dos escritórios da Dell em Bangalore, Amsterdam e Copenhagen nesta segunda-feira (29/3). Oficiais da organização disseram que o grupo ambientalista planejou a ação antes de uma reunião nos escritórios da Dell no Texas nesta segunda-feira. Durante a reunião, o Chief Executive Officer (CEO) da empresa, Michael Dell, deve discutir uma variedade de questões ambientais, incluindo a rota para a transição para produtos livres de PVC e BFR.

“Veremos o que conseguiremos hoje, e então determinaremos por quanto tempo nossas ações continuarão”, explicou Kruszewska. Em Amsterdam, ativistas do Greenpeace espalharam espuma for a dos escritórios da empresa para mostrar que a deu deve eliminar químicos tóxicos de seus produtos, disse Kruszewska. “Michael Dell abandone os tóxicos” era a chave dos protestos em Bangalore.

Um representante da Dell em Bangalore disse que não estava ciente dos encontros no Texas. A empresa mantém seu comprometimento de eliminar PVC e BFR de seus produtos até 2011.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail