Home > Notícias

Grupo nos EUA defende proibição do uso de celular ao volante

Usar celulares e smartphones dirigindo, mesmo com o viva-voz, é tão perigoso quando dirigir alcoolizado, argumenta conselho.

Redação do IDG Now

12/01/2009 às 13h25

Foto:

O Conselho Nacional de Segurança dos Estados Unidos quer banir o uso de celulares por motoristas de veículos automotores, argumentando que a prática é perigosa e induz a acidentes, informou uma reportagem do jornal The Wall Street Journal no domingo (11/01).

A presidente do conselho, Janet Froetscher, comparou o uso de celulares e smartphones, mesmo com o viva-voz, a dirigir alcoolizado. Segundo ele, as empresas também deveriam proibir que seus funcionários usem os celulares enquanto dirigem para o traballho.

Hoje, seis Estados norte-americanos proíbem o uso do celular por motoristas: Califórnia, Connecticut, Nova Jersey, Nova York, Utah e Washington - e o Distrito de Columbia. Além disso, 17 Estados e o Distrito de Columbia, proíbem o uso do celular entre motoristas iniciantes.

O conselho admite que a proibição do celular entre motoristas pode levar anos, mas afirmou que o conselho já examinou 50 estudos científicos antes de iniciar sua campanha. Entre eles, uma pesquisa do Centro de Análise de Riscos de Harvard estima que 6% dos veículos sofrem colisões - o equivalente a 2.600 mortes e 12 mil ferimentos graves por ano - pelo uso do celular na direção. Segundo ela, mesmo dispositivos de uso do celular em viva-voz são perigosos.

O que torna o uso do celular um problema para quem dirige, segundo Froetscher, é que os Estados Unidos têm 270 milhões de usuários de celular e 80% falam ou enviam mensagens de texto enquanto dirigem.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail