Home > Notícias

Grupos de consumidores querem bloquear compra da AdMob pelo Google

Em carta, Consumer Watchdog e Centro pela Democracia Digital alegam que negócio ameaça usuários, anunciantes e desenvolvedores.

IDG News Service

29/12/2009 às 9h50

Foto:

Dois grupos que representam consumidores exigiram na segunda-feira (28/12) que os reguladores dos EUA bloqueiem a iniciativa do Google de adquirir a empresa de publicidade móvel AdMob, alegando o prejuízo potencial que o negócio poderia causar a usuários, anunciantes e desenvolvedores de aplicativos.

O plano do Google de comprar a AdMob por 750 milhões de dólares, tornado público no mês passado, "poderia diminuir substancialmente a competição no mercado de publicidade móvel, que a cada dia fica mais importante", alega a carta assinada por representantes dos grupos norte-americanos Consumer Watchdog e Centro pela Democracia Digital.

A carta foi endereçada à Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês), a agência regulatória que, segundo afirmou o Google na semana passada, já havia pedido mais informações sobre o acordo.

O Google não comentou o episódio, mas a companhia tem afirmado não ver nenhum problema regulatório na compra da AdMob. "O espaço de publicidade móvel cresce rapidamente e é altamente competitivo, com mais de uma dúzia de redes de anúncios móveis", ressaltou o gerente de produto do Google, Paul Feng, em mensagem no blog oficial da companhia.

Os grupos de defesa do consumidor argumentam na carta que o conjunto de informações sobre o comportamento do consumidor obtido por Google e AdMob juntos poderia ameaçar a privacidade do usuário. Eles também argumentam que a compra reduziria a competição, dando ao Google uma posição de dominação na indústria da publicidade, e que o negócio poderia prejudicar os desenvolvedores de aplicações móveis, que teriam menos opções de escolha na hora de procurar um parceiro para repartir lucros com a inclusão de anúncios em suas aplicações.

O Google, por sua vez, tem sustentado que o foco da AdMob em dispositivos móveis e em anúncios dentro de aplicativos complementaria sua própria força em anúncios de pesquisa móvel.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail