Home > Dicas

Guia de compras: o que você precisa saber antes de adquirir um iPhone

Vale a pena comprar no exterior? iPhone 4 ou 3GS? Vou ter acesso a todos os sites? Quanto cada modelo custa? Confira estas e outras dicas em nosso especial

Redação Macworld Brasil

17/12/2010 às 16h54

Foto:

Com as festas de final de ano cada vez mais próximas, preparamos um pequeno guia de compras para quem está interessado em adquirir produtos da Apple. Depois dos iPods, Macs e do recém-chegado iPad (ao Brasil), chegou a vez daquele que talvez seja o produto mais desejado da “maçã”: o iPhone. Confira questões importantes de adquirir um.

Preços
Atualmente, é possível encontrar os dois modelos mais recentes do smartphone da Apple no País: 3GS e 4. Lançado no último mês de setembro no Brasil, o iPhone 4 está disponível em duas capacidades de armazenamento: 16 GB e 32 GB. Como são vendidos exclusivamente pelas operadoras de telefonia, os preços variam de acordo com os planos de dados adquiridos junto com o aparelho (com valores entre 339 reais a 2.159 reais, por exemplo). Para quem quer comprar um modelo pré–pago, os valores estão na faixa de 1.799 reais para a menor capacidade e 2.099 para o dobro.

Segundo a assessoria da Apple Brasil, atualmente só é comercializada a
versão de 8 GB do iPhone 3GS. Porém, a TIM afirma comercializar também
os modelos de 16 GB e 32GB, que também aparecem como disponíveis no site da Vivo
(com preços de 1.299 e 1.599 reais, respectivamente, no plano Vivo
iPhone 60). A Claro também afirma comercializar os três modelos do
aparelho: 8 GB (R$1.499), 16 GB (R$1.599) e 32 GB (R$1.699) no modo
pré-pago. Já na modalidade pós-paga, os valroes ficam entre 175 reais e
1.399 reais, de acordo com o aparelho e plano escolhido.

Vale a pena comprar no exterior?
Muita gente fica tentado a
trazer um iPhone em viagens ao exterior, mas é preciso ficar atento a
algumas questões. Nos Estados Unidos o iPhone 4 custa 199 e 299 dólares
(16 GB e 32 GB, respectivamente). Mas
esse preço é para quem vai fazer um plano de dois anos da AT&T, com
pagamento
mensal pelo serviço. Como você não vai usar esse serviço no Brasil, a
opção
seria comprar o aparelho sem subsídio. Mas aí fica bem mais caro: 599 e
699
dólares, respectivamente.

E antes de comprar o celular, veja se a operadora do país no qual você pretende
fazer a aquisição vende o aparelho desbloqueado. Os iPhones 4 vendidos nos
Estados Unidos são bloqueados para funcionar com a AT&T. Dependendo do país
que você comprar o aparelho, será necessário fazer o jailbreak e o desbloqueio
de operadora, processos que não são muito fáceis para usuários iniciantes. Em
alguns casos, como dos aparelhos adquiridos na França, é só colocar o cartão
adequado e sair falando no Brasil.

Ou seja, antes de comprar o aparelho em outro país, faça as
contas e pense nas questões associadas, como bloqueio de operadora.

iPhone não roda Flash
Steve Jobs, CEO da Apple,  não gosta do formato Flash, da Adobe, por afirmar que ele é inseguro e prejudica a duração de bateria do aparelho. Resultado: esse formato, amplamente utilizado na Internet, não é exibido nos iPhones, iPods ou iPads. Com isso, vários sites e conteúdos como vídeos simplesmente não rodam no smartphone. Se essa questão é importante para você, vale avaliar a compra de um celular com Android, que suporta Flash.

 

iphone4390b

iPhone 4 foi lançado no último mês de setembro no Brasil

 

iPhone 4 x 3GS
Vale lembrar que o iPhone 4, apresentado e lançado em junho nos EUA, traz diversas melhorias em relação ao modelo anterior, como Tela Retina (de alta resolução), processador A4 (de 1Ghz, o mesmo do iPad), câmera frontal para videochamadas, giroscópio, câmera fotográfica melhor, adição de flash, entre outras. A diferença de preços em relação ao 3GS não costuma ser muito grande, por isso pode valer a pena investir no modelo mais novo do aparelho.

Com resolução de 960x640 pixels, a Tela Retina torna o iPhone 4 uma excelente central de mídia, tendo ótimo desempenho para rodar jogos e filmes em alta definição por exemplo.

- Veja também: "Galeria: iPhone 4 x 3GS" (http://migre.me/30MpR)

O design das duas gerações de aparelhos também é diferente, com o iPhone 4 tendo as bordas mais quadradas, dois painéis de vidro (o que o torna mais escorregadio) e a polêmica antena externa, que gerou reclamações de usuários que acusavam perda de sinal do aparelho ao segurar o aparelho de determinada maneira. A Apple admitiu o problema e inclusive distribuiu (não no Brasil) cases gratuitos, que ajudavam a amenizar o problema. Apesar disso, a companhia anunciou que esse é o seu aparelho de maior sucesso, com 1,7 milhão de unidades vendidas apenas nos três primeiros dias de lançamento.

Vale lembrar que o iPhone 4, assim como o iPad, utiliza chips micro-SIM, em vez do mini-SIM, padrão no mercado brasileiro, mas já é possível encontrar esse tipo de chip no Brasil.

iphone3gs300

iPhone 3GS continua à venda no Brasil

iPhone x smartphones com Android
Até pouco tempo, era difícil encontrar um smartphone com uma interface sensível ao toque que fizesse frente ao iPhone. Porém, equipamentos como Galaxy S, das Samsung, e Motorola Milestone 2 são alternativas consideráveis. Usar o Android também é simples. Ou seja, se você não está encontrando o iPhone nas lojas, um celular com Android pode ser uma boa alternativa. Confira nosso comparativo entre o iPhone 4 e o Galaxy S (http://t.co/oSMZ1X1) para saber mais.

iPhone 4 x iPod Touch 4G
Apesar de ser chamado de “iPhone 4 sem telefone”, a ausência de ligações telefônicas não é o único recurso ausente no tocador. A Tela Retina e as câmeras do novo Touch possuem qualidade inferior aos recursos do iPhone 4. Além disso, o principal diferencial do telefone é a opção de planos 3G para se acessar a Internet de qualquer ponto com cobertura.

As vantagens ficam por conta do preço “cheio” mais em conta: o modelo de 8GB do novo Touch sai por 749 reais. E como o tocador só possui conexão web via-Wi-Fi não há necessidade de pagar planos de dados mensais (que possuem custos altos no Brasil).

- Leia também: "iPhone 4: compare os preços em planos de pelo menos 100 minutos" (http://migre.me/30MyU)

Recomendamos que o consumidor sempre teste o aparelho desejado antes de se decidir por levá-lo para casa, seja na loja da operadora ou com o produto de um amigo ou conhecido. Boas compras!

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail