Home > Dicas

Guia de compras: saiba qual iPod é ideal para o seu perfil

Selecionamos os principais recursos e pontos positivos e negativos dos modelos mais recentes da linha de tocadores portáteis da Apple, de acordo com perfis de usuário

Macworld / EUA

26/11/2010 às 18h33

Foto:

Com a proximidade das festas de final de ano, preparamos um especial de guia de compras para quem pretende comprar produtos da Apple. E começamos pelo iPod. Seja para “apenas” ouvir música ou aproveitar os novos recursos do modelo Touch, que é "quase um iPhone 4", mas com um preço mais em conta e sem necessidade de um plano de dados, vale conferir nossas observações antes de levar um para casa (ou dar de presente).

Veja abaixo nossa lista com todas as informações dos modelos mais recentes lançados pela Apple (incluindo o velho Classic). Boa leitura e boas compras.

iPod shuffle
Não é sempre que a Apple pede por uma repaginação de seus produtos, mas foi isso que ela fez quando apresentou neste ano o iPod Shuffle de quarta geração. O modelo anterior do tocador era notório pela sua completa falta de botões – o diminuto aparelho era operado inteiramente por meio dos controles no fone de ouvido. Apesar de a companhia de Steve Jobs não divulgar vendas dos diferentes modelos de iPod, temos quase certeza de que o Shuffle 3G era qualquer coisa menos um sucesso. E então a “maçã” voltou para a prancheta de desenhos.

Ao que parece, alguém deixou o projeto do Shuffle de segunda geração na mesa. Por isso, os designers da Apple trabalharam incorporando as melhores partes desse tocador juntamente com o melhor recurso introduzido no Shuffle 3G – o VoiceOver. O novo modelo do aparelho mais portátil da linha parece muito com o Shuffle 2G, mas com a novidade de se poder navegar pelo aparelho ao apertar o botão de VoiceOver. Essa ação faz com que o iPod anuncie o nome do artista e da música executados no momento. Segure apertado o botão no aparelho ou no fone de ouvido e o tocador lista todas as suas playlists.

O quase quadrado Shuffle 4G (229 reais no Brasil e  49 dólares nos EUA) possui apenas uma opção de capacidade: 2 GB. Dessa forma, você consegue colocar aproximadamente 500 músicas (com média de 4 minutos de duração a 128-kbps AAC). Disponível em cinco cores – prata, azul, verde, laranja e rosa, o novo Shuffle, assim como os anteriores, possui um clipe para você prendê-lo na roupa, bolsa ou mochila. E, da mesma forma que a segunda geração do tocador, traz uma “Click Wheel” (círculo de comandos), com controles de Play/Pause, volume e avançar entre faixas.

A missão do Shuffle continua a mesma. É o tocador mais barato da Apple e tem capacidade para cerca de um dia de música (codificadas em 128-kbps AAC), fazendo dele um bom segundo aparelho ou até um iPod “único”, dependendo do que você pretende . Apesar de também trazer navegação pelo recurso VoiceOver, existem outros iPods de operação muito mais fácil. E, é claro, a ausência de tela significa que você não terá vídeo ou recursos extras, como contatos e agenda.

- Melhor para: esportistas; crianças; pessoas que querem apenas apertar Play e cuidar da vida; quem estiver buscando um iPod reserva resistente

- Não é para: pessoas buscando por navegação fácil em sua biblioteca de música; quem quer carregar muita música e/ou um iPod para assistir a vídeos

Saiba mais

- Para saber mais sobre o novo Shuffle, confira nosso review completo do aparelho (http://migre.me/2vEDS)

- Confronto de iPods: novo Shuffle 4G x 3G (http://migre.me/2zxl7)

shuffle402.jpg

Evolução da linha Shuffle da esquerda para direita; novo modelo retoma características do 2G

iPod nano
Nos últimos anos, a Apple colocou seus maiores esforços da linha iPod no seu modelo” tradicional” mais popular, o Nano. E a companhia fez isso ao mudar seu formato e adicionar novos recursos com a esperança de atrair consumidores em busca de um novo tocador legal (e com um preço razoável, pelo menos nos EUA).

A companhia mudou o formato do Nano, mas, indo contra a tradição, retirou recursos em vez de adicioná-los. Mais especificamente em comparação a geração anterior do tocador, lançada em 2009, que trazia a Click Wheel, habilidade de reproduzir e gravar vídeos, além de poder exibir contatos, agenda e notas.

Já o Shuffle 6G, lançado este ano, traz uma tela menor; interface touch em vez da Click Wheel; não pode gravar ou exibir qualquer tipo de vídeos e muito menos contatos, agenda e notas. No entanto, manteve o recurso de rádio FM, presente no Nano 5G, e ainda consegue exibir imagens que você sincroniza com o aparelho. Atualmente, o Nano é muito mais um tocador de músicas do que qualquer outra coisa.

Disponível em modelos de 8GB (549 reais no Brasil e 149 dólares nos EUA) e 16GB (649 reais no Brasil e 179 dólares nos EUA) e sete cores diferentes (prata, cinza, azul, verde, laranja, rosa e vermelho - exclusivo nas lojas da Apple), o Nano 6G de algumas maneiras se parece mais com um novo Shuffle com tela do que um sucessor do Nano de quinta geração.

Ele ganha essa comparação graças ao seu tamanho e ausência de botões físicos de controles – você reproduz as faixas e navega por elas por meio dos controles touch da tela ou com um fone de ouvido opcional que traz controles no fio. E, para algumas pessoas – que querem um iPod mais leve do que um Touch e mais navegável e de maior capacidade que um Shuffle, por exemplo, ele é perfeito.

- Melhor para: também para donos de iPod que fazem exercícios; crianças mais velhas, as quais é possível confiar que não o perderão; quem usa muito transporte público; qualquer pessoa que queira carregar uma quantidade razoável de música em um pacote estiloso

- Não é para: pessoas que querem um iPod para assistir a vídeos ou manter contatos, agenda e notas; e para quem pensa que uma interface touch não é apropriada para tudo

Saiba mais
- Para saber mais sobre o novo Nano, confira nosso review completo do produto (http://migre.me/2vEGI)

- Batalha de iPods: Nano 6G x 5G (http://migre.me/2zxFQ)

nano6g01.png

Quase irmãos: novo Nano se parece com Shuffle, mas traz tela touchscreen

 

iPod Classic
Quando Steve Jobs anunciou a nova linha de iPods no último mês de setembro, o CEO afirmou que a companhia havia atualizado todos os modelos da linha de tocadores – e mesmo assim não mencionou nem uma vez o Classic. Isso pode lhe dizer o quanto de vida útil essa versão ainda possui pela frente.

Apesar de a Apple continuar a vendê-lo, ele não está nem de longe na lista de prioridades da fabricante. Dito isso, o Classic de 160GB (899 rais no Brasil e 249 dólares nos EUA), disponível nas cores prata ou preto, continua sendo “o iPod” se você quer carregar muitas músicas, vídeos, livros de áudio e podcasts. É também o único “iPod disco rígido” ainda no mercado.

O Classic pode carregar cerca de 40 mil músicas de quatro minutos de duração (codificadas como AAC de 128kbps), que funciona por pouco mais de 111 dias de música contínua. Além disso, ele pode exibir vídeos e imagens em sua tela de 2,5 polegadas e armazenar contatos, agenda e notas. Nada novo, nada particularmente cintilante, apenas muito espaço para armazenar toda (ou quase) a sua biblioteca de mídia.

- Melhor para: pessoas que querem levar todas (ou grande parte) de suas bibliotecas de mídia do iTunes

- Não é para: pessoas para quem capacidade não é tão importante quanto os recursos do iPod Touch, por exemplo; quem procura equipamentos compactos

Saiba mais

- Para saber mais sobre o "velho de guerra" iPod Classic, confira nosso review completo do tocador mais tradicional da Apple (http://migre.me/2zxYU)

classics

Com a famosa "click wheel", o iPod Classic é o modelo mais tradicional da linha de tocadores da Apple

iPod Touch
A cada ano o iPod Touch fica mais próximo do iPhone quanto aos recursos. A quarta geração do Touch foi a que chegou mais perto com a inclusão de câmeras frontal e traseira, suporte para videochamada via FaceTime, gravação de vídeo HD (alta definição), suporte para a versão móvel do programa iMovie, da Apple, processador A4 (mesmo do iPhone 4 e do iPad), Tela Retina e um microfone embutido.

Apesar de a quarta geração do Touch e do iPhone possuírem recursos em comum, eles são aparelhos diferentes. É claro que o iPod não possui suporte para os recursos de chamada por voz e vídeo e SMS.  Além de também não ter GPS e não poder transferir dados por uma rede 3G. E mesmo tendo, como o iPhone 4, uma câmera frontal e uma Tela Retina, sua câmera possui uma resolução muito menor (0,7MP contra 5MP do iPhone) e a tela não é nem de perto tão legível em diferentes ângulos quanto a do smartphone.

O novo Touch está disponível em três modelos com diferentes capacidades de armazenamento – 8 GB, 32 GB e 64 GB – que custam, respectivamente, 749 reais, 999 reais e 1.299 reais no Brasil (e 229, 299 e  399 dólares, nos EUA). Em ordem crescente, os aparelhos possuem capacidade para armazenar até 1.750 músicas em 128-kbps AAC ou 10 horas de vídeo; 7 mil músicas ou 40 horas de vídeo; e 14 mil músicas ou 80 horas de vídeo. Apesar de não alcançar a capacidade do iPod Classic (com 160GB), um  Touch de 64 GB, que pode armazenar 40 filmes de duas horas, não é de se jogar fora (e não se esqueça de que o iPhone 4 chega, no máximo, a 32GB de capacidade de armazenamento).

Uma das coisas que tornam o Touch um iPod tão bom é sua tela sensível ao toque de 3,5 polegadas (diagonal). Em razão dela, esse é o tocador que você vai querer levar para a cama antes de dormir para assistir a algum filme ou jogar um game.
Todos os modelos do Touch suportam a criação de playlists Genius e Shake-to-Shuffle, operam como pontos de acesso a Internet (para navegação pela web, e-mail, YouTube, entre outros serviços via rede Wi-Fi), possuem um alto-falante embutido bom o bastante para videochamada e os sons de games, além de te permitir comprar e baixar conteúdo de mídia da iTunes Store (não disponível para contas brasileiras), aplicativos da App Store e livros eletrônicos da iBookstore, da Apple.

touch4g390-1.jpg

Novo Touch permite a realização de videochamadas ao trazer câmera frontal e microfone embutido

O acesso a essas lojas é uma das principais atrações do Touch. Com a iTunes Store, você pode comprar conteúdo em trânsito (desde que o lugar em que você esteja tenha Wi-Fi). Isso é algo altamente conveniente, por exemplo, quando você está sentado em um aeroporto esperando o próximo voo e quer baixar um disco, episódio de série de TV ou até filme (desde que a conexão seja rápida o bastante para isso). Além disso, também é possível baixar um game gratuito ou barato da App Store que te ajuda a passar horas na sala de espera. E se você precisar de algo para ler, a iBookstore e a Tela Retina facilitam bastante a tarefa.

- Melhor para: pessoas que querem aproveitar ao máximo as vantagens de aplicativos, ter acesso Wi-Fi à Internet (e tudo que vem com isso), uma câmera de vídeo e foto sempre com você, videochamada pelo FaceTime e visualização de vídeos

- Não é para: pessoas buscando por um iPod apenas para se exercitar – ele é um pouco grande e não é muito indicado derrubar o aparelho e sua tela de vidro no chão da academia ou do vestiário; quem está atrás da melhor Tela Retina e câmera traseira que a Apple oferece em um aparelho portátil (pois eles estão no iPhone 4).

Saiba mais

- Para saber mais sobre o novo Touch, confira nosso review completo do produto (http://migre.me/2vEJ0)

- iPod Touch 4G X 3G: saiba qual o melhor (http://migre.me/2zymM)

- Vídeo: confira comparativo entre o novo iPod Touch e o iPhone 4 (http://migre.me/2zypx)

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail