Há exatos 500 anos, era comprovado que a Terra é redonda

E tem gente que acredita que o planeta é plano

Foto: Shutterstock
https://pcworld.com.br/ha-exatos-500-anos-era-comprovado-que-a-terra-e-redonda/
Clique para copiar

Exatamente no dia 20 de setembro de 1519, há 500 anos, Fernão de Magalhães, um navegador português, iniciava uma expedição que, três anos mais tarde, em 1522, seria a primeira constatação de que a Terra é redonda. Após dar uma volta completa em torno do planeta, a aventura comandada por Magalhães teve como destino a própria origem, o porto Atlantico, em Sanlúcar de Barrameda, na Espanha.

Muitos morreram no caminho: dos 257 tripulantes que embarcaram, restaram apenas 18 para contar a história que mudaria toda a perspectiva que se tinha sobre a Terra na época. Com a notícia que chegou, temores, dúvidas e limitações foram embora – e isso se manteve por muito tempo.

Até que agora, cinco séculos depois, uma onda de ideias terraplanistas tomou conta de pessoas ao redor do mundo, e não foi por falta de provas: o relato da circunavegação secular não bastou e em 1961, dentro de uma cápsula de 2,3 metros, flutuando 327 km acima da superfície do planeta, o astronauta soviético Yuri Gagarin deu uma volta na Terra que durou 108 minutos.

Pouco tempo depois, em 1969, o homem chegou à Lua pela primeira vez e pode ver o planeta por inteiro. Até o atual ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, único astronauta brasileiro a viajar para o espaço, afirmou que sim, a Terra é redonda. “Eu te garanto que não é plana, que ela é uma esfera, ou praticamente uma esfera, e eu vi”, contou o ministro, se referindo à forma imperfeita do globo, que é levemente achatado nos polos devido à gravidade.

Desde então, o ser humano foi capaz de ir muito além: enviou telescópios para outras galáxias, descobriu milhares de planetas e registrou imagens de centenas – todos esféricos. Foram anos e mais anos de estudos. Tantos anos que, antes mesmo do nascimento de Cristo, Pitágoras apostou em uma Terra esférica e Eratóstenes conseguiu calcular a medida aproximada da circunferência da Terra.

Há menos tempo, no século XV, quando a crença colocava o planeta Terra como o centro do Universo, o matemático polonês Nicolau Copérnico desenvolveu a teoria heliocêntrica que, na época, descrevia o Sol como sendo o centro do universo. Cem anos depois, sua teoria foi aprimorada pelo astrônomo Johannes Kepler e defendida fielmente pelo físico italiano Galileu Galilei, taxado de herege e condenado pela Igreja por sua convicção. O físico morreu acreditando na teoria do heliocentrismo – e ele estava certo.

Com o passar dos anos e a evolução da tecnologia, o ser humano foi capaz de perceber que existem muitos planetas e sóis além dos que domiciliam a mesma região que a Terra e que, portanto, o Sol é o centro do Sistema Solar e não do universo, mas que sim, é a Terra que gira em torno da enorme estrela flamejante.

Mais tarde, o heliocentrismo foi confirmado e explicado por figuras históricas, como Isaac Newton e Albert Einstein, em suas leis da física. Ainda assim, mesmo com séculos de estudos e teorias complementares em diferentes pontos na linha do tempo da humanidade, há quem desacredite dessas informações em benefício de crenças sobre a existência da Terra Plana.

Só no Brasil, 7% da população – o equivalente a 11 milhões de brasileiros – é terraplanista. E você? Faz parte dessa parcela ou é do time #TerraRedonda?

Fonte: G1

tags

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site