Home > Notícias

Hackers não terão acesso à rede do TSE para testar urnas eletrônicas

Tribunal entende que uso de criptografia e ausência de conexão com a internet tornam teste de infraestrutura desnecessário.

Redação do IDG Now!

09/11/2009 às 18h54

Foto:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta segunda-feira (9/11) que não vai incluir sua rede de comunicação no teste de segurança do sistema de urnas eletrônicas que será utilizado nas Eleições de 2010.

Os testes terão início amanhã, 10/11, na sede do Tribunal, em Brasília (DF), e serão conduzidos por 38 especialistas pré-selecionados das áreas de informática e eletrônica. A previsão é que os trabalhos sejam encerrados já na quinta-feira (13/11).

O TSE não vê necessidade de pôr à prova a infraestrutura de dados porque a rede que servirá às eleições é “privativa, não tem conexão com a internet e conta com criptografia”.

Além disso, o comprovante dos totais de votos de cada urna é distribuído aos representantes dos partidos políticos e, portanto, é “de conhecimento público”. Para o TSE, os partidos poderão confrontar facilmente os totais das urnas com as informações divulgadas na internet.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail