Homem usa rosto de namorada morta para desbloquear app bancário

A falta de movimentos levantou suspeitas na inteligência artificial de um aplicativo de empréstimos

Foto: Shutterstock
https://pcworld.com.br/homem-usa-rosto-de-namorada-morta-para-desbloquear-app-bancario/
Clique para copiar

“Eu nunca imaginei que reconhecimento facial poderia ser usado dessa forma”, foi o que disse o usuário de uma rede social chinesa após ler sobre um caso de homicídio, no mínimo, chocante.

De acordo com informações do jornal South China Morning Post, um homem de 29 anos, conhecido como Zhang, está sendo acusado de matar sua namorada por enforcamento após ser descoberto pela inteligência artificial de um aplicativo de empréstimo de dinheiro chamado Money Station.

Tudo aconteceu quando Zhang tentou utilizar o rosto da vítima para ter acesso à sua conta. O sistema de segurança do aplicativo, assim como de tantos outros que utilizam reconhecimento facial, solicitou que a usuária piscasse para confirmar sua ação, entretanto, ela, já morta, não demonstrou nenhum sinal de movimento nos olhos. Além disso, também foi feito um reconhecimento de voz, que identificou sons masculinos.

Dessa forma, a inteligência artificial do aplicativo detectou a atipicidade e encaminhou um aviso para funcionários da empresa. Foram eles que analisaram mais profundamente as imagens e perceberam que, sim, de fato havia algo de errado naquela situação, já que, nas imagens, a vítima apresentava alguns ferimentos e sinais de estrangulamento.

A polícia então foi contatada e, depois de investigações, encontrou Zhang prestes a queimar o corpo de sua ex-namorada em uma fazenda localizada na remota cidade chinesa de Sanming. O homem já havia conseguido roubar 30 mil yuans (aproximadamente R$ 17.400) da mulher e a briga que motivou o homicídio teria sido causada, justamente, por dinheiro.

O assassino foi preso por autoridades da província de Fujian que, posteriormente, descobriu que Zhang também se passou pela vítima para pedir férias aos chefes e dizer à família que ela estaria se “desligando por uns dias para relaxar”.

Fonte: South China Morning Post

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site