Home > Notícias

HP baixa preço de notebooks Pavilion DM1 para US$ 399

A nova versão da linha mais vendida da empresa está US$ 100 mais barata, mas a redução de preços não será aplicada no Brasil

IDG News Service

08/09/2011 às 10h45

Foto:

A Hewlett-Packard (HP) atualizou os populares notebooks Pavilion DM1 e também baixou o preço do aparelho nos Estados Unidos, como forma de mostrar que os negócios da empresa na área continuam , mesmo em meio a esforços para vender ou tornar independente sua unidade de PCs.

O DM1 vem com tela de 11,6 polegadas e agora está com preços a partir de US$ 399. O notebook, apresentado no início deste ano, é um dos dos mais vendidos da HP e recentemente era vendido a US$ 449. Infelizmente, a redução de preços não será aplicada ao mercado brasileiro, segundo a assessoria de imprensa da companhia. Dependendo da configuração, os preços do notebook no Brasil variam entre R$998,00 e R$ 1298,00.

 

08.09Pavilion.HP.jpg

Os notebooks Pavilion passaram de US$449 para US$399.

O notebook funciona com novos chips AMD E-series, que incluem  CPU e processador gráfico em um único chip. As equipamentos incluem os chips dual-core E-300 e E-450chips, que utilizam 18 watts de potência e funcionam, respectivamente, em 1,3 GHz e 1,65GHz.

A HP também vai oferecer pela primeira vez o chip de Intel Core i3, com preços a partir de US$ 599, segundo gerente de marketing técnico da HP, Kevin Wentzel. No entanto, os usuários precisam comprar um driver de DVD externo  junto com o notebook. Os clientes não terão, pelo menos por enquanto a opção de não comprar o driver, embora a empresa possa repensar isso. "Neste momento, esta é apenas a maneira que o produto foi estruturado", afirmou Wentzel.

O notebook inclui pequenas melhorias em relação a seu antecessor, que o tornam mais fácil de usar. A HP fez alterações na barra de tarefas e no menu iniciar do Windows 7, para tornar programas usados com frequência, como o Skype, fáceis de localizar.

A bateria de seis células se encaixa no chassi do notebook, que é uma evolução da bateria cilíndrica que se projetava e tem autonomia de cerca de 9,5 horas. O laptop pesa 1,6 kg, o que é um pouco mais pesado que seu antecessor, que tinha 1,4 kg.

A HP informou em agosto que iria sair do mercado de PCs, uma vez que empresa estava focada em negócios de maior margem. A companhia prefere a separação da divisão, e lançou uma campanha publicitária que lança seu setor de PCs como uma “startup de US$40 bilhões". A empresa afirmou que continuará a cumprir suas obrigações de garantia e suporte aos PCs vendidos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail