Home > Notícias

IBGE: LAN houses respondem por 35,2% dos acessos à web no Brasil

Segundo o órgão, serviço ultrapassou conexões dentro de empresas como a segunda forma mais popular de navegação na internet.

Redação do IDG Now!

11/12/2009 às 12h14

Foto:

Depois das conexões domésticas, o acesso a partir de LAN house passou ocupar o segundo posto como a forma de acesso mais popular no Brasil, posição antes ocupada pelo acesso a partir de empresas. As LAN houses respondem, agora, por 35,2% dos 26,6 milhões de brasileiros com mais de um ponto de acesso em 2008.

A informação foi publicada nesta sexta-feira (11/12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) como suplemento da Pesquisa Nacional  por Amostra de Domicílios (Pnad) 2008 .

Chamada de centro de acesso público pago pelo IBGE, a LAN house só perde na popularidade para conexões domésticas - 57,1% dos brasileiros que entraram na internet no ano passado afirmaram tê-lo feito a partir de suas casas. O acesso à web a partir da empresa aparece na terceira posição, atingindo 31% dos brasileiros.

Segundo o IBGE, em 2008, o total de brasileiros que acessaram a web foi de 56 milhões de hatitantes; destes, pouco menos da metade (47,5%) contaram com mais de um ponto de acesso. 

A conexão doméstica é a opção de 52,5% dos entrevistados, seguida por LAN houses (29,5%), trabalho (12,1%) e estabelecimento de ensino, como colégio ou faculdade (4,8%). De acordo com o IBGE, a popularidade do ponto de acesso tem relação direta tanto com a idade como com os ganhos do usuário.

Brasileiros com idades entre 10 e 17 anos tendem a acessar mais pelas LAN houses (53,3%) ou a partir de casa (43,1%), enquanto os maiores de 40 anos fazem mais uso da conexão doméstica (78,6%) ou corporativa (50,9%).

A renda mensal média também é determinante no tipo de acesso. A renda declarada dos que possuem conexão doméstica (1.336 reais) ou corporativa (1.523 reais) é superior à daqueles que têm como principal ponto de acesso as LAN houses (536 reais) ou centros de acesso gratuito, como telecentros (825 reais).

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail