Home > Notícias

IBM critica, mas terá produtos com suporte ao Open XML da Microsoft

Apesar dos constantes esforços da IBM para derrubar o padrão usado no Office, quatro de seus produtos suportarão a linguagem

Por Computerworld/EUA

22/01/2008 às 13h49

Foto:

Ninguém investiu mais em críticas ao formato de documento Open XML, da Microsoft, do que a IBM. Então por que a empresa agora suportaria o padrão em uma série de seus produtos?

Leia mais:

De acordo com a documentação técnica publicada no site da Big Blue, a companhia já suporta o Open XML, formato padrão para os documentos do Office 2007, da Microsoft, em pelo menos quatro de seus programas.

No entanto, os usuários do Microsoft Office interessados em testar ou mudar para o Lotus Symphony, o maior concorrente da IBM para o Office, serão desmotivados pelo fato de que a IBM deu sinais que suportará apenas os documentos criados em Office 2003 ou versões anteriores.

A IBM não retornou a solicitação de entrevista do Computerworld EUA. A empresa realiza esta semana a sua conferência anual Lotusphere, em Orlando, nos Estados Unidos.

Entre os softwares que suportam o Open XML estão a plataforma de colaboração Lotus Quickr, seu portal Websphere para mainframes z/OS, o DB2 Content Manager versão 8.4 e o DB2 9, seu banco de dados exclusivamente XML.

Com exceção do DB2 9 pureXML, capaz de consumir e alterar arquivos Open XML, o suporte dos demais produtos da IBM limita-se à capacidade de importar dados de arquivos Open XML.

Quando se considera o esforço da IBM contra o Open XML, adotado como parte de sua ambiciosa luta para ganhar mercado da Microsoft na área de aplicativos para escritório, qualquer suporte dado pela Big Blue à linguagem é surpreendente.

Nos últimos anos, a companhia fez lobby junto a políticos nos EUA e internacionalmente para criar leis em favor do uso de software de código aberto ou aplicativos que estejam de acordo com os padrões internacionais open source, como o Formato OpenDocument (ODF) para Aplicativos Office, usado nativamente no Lotus Symphony.

A IBM também brigou contra a ratificação do Open XML pela ISO. Seus funcionários e executivos estavam entre os blogueiros mais dedicados a impedir a adoção do possível padrão.

“Eu acredito que haja muitas razões para que a especificação XML dos próprios produtos da Office Microsoft, OOXML, vá fracassar no mercado”, escreveu o vice-presidente de padrões da IBM, Bob Sutor, em seu blog, cerca de um ano atrás.

Em um post intitulado “Por que o OOXML fracassará”, Sutor disse ainda que muitas pessoas, incluindo ele próprio, descreveu como o XML é grande, mas não bom. Além disso, diz ele, o padrão não pode ser facilmente adotado por ferramentas padrão XML, restritas essencialmente aos requisitos e falhas dos produtos da Microsoft. “Com isso, o XML será implementado exclusivamente pela Microsoft no futuro.”

Produtos de outras companhias que também competem pesadamente com o Microsoft Office começam a ganhar suporte para o OpenXML. Entre eles estão o Google Apps, o iWork, da Apple, e o OpenOffice, da Novell.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail