Home > Dicas

Dê um fim à bagunça de cabos

Acessórios ajudam a acabar com a bagunça de cabos e o festival de tomadas embaixo da mesa.

Fernanda K. Ângelo

12/07/2005 às 15h37

Foto:

Na sala, no quarto, no escritório... Em qualquer cômodo de sua casa ou empresa, lá está aquele emaranhado de fios. E o pior: você não faz idéia de qual é a função de cada cabo ou de onde sai e para onde vai cada um deles. Tudo o que sabe é que já pensou em dar um jeito na bagunça, mas acha que não tem solução, certo? Errado!

PC WORLD entrevistou especialistas em redes e cabeamento estruturado e mostra que não é preciso muito dinheiro nem conhecimento técnico para dar um fim na confusão de fios embaixo da mesa ou atrás da televisão.

Algumas dicas e acessórios resolvem a dor de cabeça, além de evitar a perda de desempenho da conexão à internet, que pode ser fruto simplesmente de um cabo amassado ou amarrado com força excessiva. Se você está disposto a quebrar paredes, as fiações da TV a cabo, do telefone e da internet podem ficar completamente escondidas. Neste caso, os fios chegam todos em um minicentro de conectividade. Esta central é, na realidade, uma caixa que fica embutida na parede e responde pela distribuição da fiação. Tudo o que fica aparente são as entradas para os cabos da TV, do sistema de telefonia, da internet e da energia.

Para aqueles que não querem encarar a quebradeira dentro de casa, a solução é um pouco mais simples. Há no mercado uma série de acessórios que escondem os fios. Além das tradicionais canaletas com acopladores, é possível passar os cabos por rodapés e molduras de teto apropriadas. Essas peças, normalmente de plástico, imitam gesso e têm divisórias que isolam os fios da rede elétrica dos demais, evitando o contato físico entre eles.

Optar por espelhos que reúnam as tomadas para os cabos de internet e telefonia pode ser interessante para quem não quer aquele festival de espelhos na parede ou extensões esticadas pela sala. Também há a opção de utilizar adaptadores nos espelhos comuns – são espécies de benjamins, com entradas para diferentes tipos de fios.

IDENTIFICANDO OS FIOS
Outro ponto que deve ser considerado na hora de colocar em ordem o cabeamento é a identificação de cada item. Normalmente, é um sufoco descobrir quais fios correspondem às redes de TV, telefonia ou internet, qual cabo se conecta à impressora, qual alimenta o monitor, qual corresponde ao cabo de força do computador etc. Saber exatamente quem é quem ajuda muito na hora de uma manutenção ou mesmo quando é necessário mudar os equipamentos de lugar.

A identificação dos fios pode ser feita por meio de impressoras portáteis, que fundem a tinta em etiquetas. Estes rótulos, por sua vez, devem ser colados em espaços que os espelhos normalmente reservam para este fim. Outra alternativa é o uso de cabos e conectores coloridos.

No caso de computadores conectados em rede, por exemplo, os cabos podem ter uma cor diferente para cada estação.

MÃOS À OBRA
Cuidados básicos, como não dobrar muito o fio, ajudam a evitar perda de performance das redes. Agora que você está determinado a pôr um fim na bagunça de fios, é importante saber que algumas ações simples podem interferir significativamente no desempenho das redes, sejam elas de internet, TV ou telefonia. Peter Fischer, gerente de contas da Panduit, explica que cada cabo possui um raio de curvatura específico. “Dobrar o cabo, seguindo a quina da parede, por exemplo, pode interferir em sua capacidade de transmissão”, diz ele, destacando que o cuidado é especialmente válido para os cabos de telecomunicações.

Destrançar o fio para ligá-lo a um conector também exige atenção. “Se o usuário destrançar 10 centímetros de fio, seguramente perderá performance na conexão”, explica o executivo. Para prender as sobras de fios e evitar que eles se embaracem, vale usar itens diferentes como braçadeiras, lacres de silicone ou arames – facilmente encontrados em lojas de material para construção. No entanto, Fischer ressalta que os velcros são mais indicados.

“Quando se opta por braçadeiras ou arames, o cuidado com a intensidade de força usada para prender os cabos deve ser redobrado para não resultar em perda de desempenho”, explica. José Carlos Alcântara Junior, gerente do departamento técnico de Networking da Furukawa, alerta ainda para outra questão: a procedência dos materiais. “Os produtos de empresas sérias possuem certificação de segurança. São à prova de fogo, por exemplo.” Também vale verificar antes da compra se o nome do fabricante está bem identificado na embalagem e se há um telefone de contato no País, se traz manual em português – ou, no máximo, em espanhol ou inglês – e se o fabricante oferece serviço de suporte ao usuário.

Os sites dos grandes fabricantes normalmente trazem dicas e especificações, incluindo raio de curvatura, padrão da rosca dos parafusos e informações sobre o melhor ambiente (interno ou externo) para cada tipo de cabeamento, entre outras recomendações e instruções.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail