Home > Dicas

Chega de Pour Elise no celular

Aprenda a configurar suas músicas prediletas como toque no celular e deixe de lado as canções batidas. O processo para formatar uma nova canção no celular é fácil com a ajuda de programas específicos.

Guilherme Felitti (com Daniel dos Santos)

12/07/2005 às 11h15

Foto:

Parece que ninguém mais quer ouvir o som tradicional da campainha do telefone. Com a popularização dos celulares, além de personalizar seus aparelhos com chaveiros e adesivos, os usuários começaram a incorporar toques musicais. O resultado é uma verdadeira febre de ringtones com sucessos de todos os tempos. Onde quer que você esteja, ouve aqui e ali as indefectíveis Pour Elise,  Jesus Alegria dos Homens e o tema de Missão Impossível. 

Em países como os Estados Unidos e o Japão essa mania movimenta milhões de arquivos. É só uma melodia fazer sucesso para que as companhias telefônicas comecem a oferecer sua versão para celular. No Brasil, a exploração do serviço ainda é feita por operadoras e empresas privadas de maneira muito tímida. A escolha também é centrada em sucessos radiofônicos.

Para a alegria de quem já não suporta as melodias padrão do aparelho ou não agüenta mais as bandas da moda no rádio, o processo para formatar uma nova canção no celular é fácil com a ajuda de programas específicos. Assim, dá para configurar como ringtone aquele samba tradicional de que você tanto gosta ou a música daquela banda desconhecida que nenhuma operadora jamais vai oferecer.

Antes de começar, é bom saber fazer algumas diferenciações. O arquivo que toca música no celular é o Midi, facilmente encontrado na internet e amplamente difundido entre os profissionais e os diletantes que mexem com música. RTTTL (Ringing Tones Text Transfer Language) é o arquivo convertido para a linguagem de programação usada no aparelho.

Assim, você pode encontrar facilmente na rede arquivos Midi de que goste, mas precisa transcrevê-lo para RTTTL para que toque no celular. Sites como o Convert Your Tone (www.convertyourtone.com/ringtones.html) trazem dezenas de transcrições gratuitas. O problema é que, além de se repetirem exaustivamente pela rede, os exemplos encontrados nesses endereços são quase sempre antigos.

Para começar a produzir seu próprio ringtone, você tem de transformar o arquivo MP3 da música que pretende usar em Midi. O Widi 3.0, da Widisoft, é um programa semiprofissional que reconhece e transforma arquivos WAV e MP3 em Midi sem complicações.

Quem entende um pouco mais de música pode escolher até 127 instrumentos com 15 afinações diferentes para seu toque. Mas é bom lembrar que, na hora de converter o arquivo MP3 em Midi, o programa reconhece e transcreve todos os instrumentos envolvidos – o que resulta em Midis barulhentos, que nem sempre lembram a música escolhida. O Widi 3.0 custa 49 dólares e pode ser adquirido no endereço www.widisoft.com.

Depois de salvar o arquivo Midi, você precisa fazer sua transcrição em RTTTL. O Composer for Ringtone, da Ringtone-Composer, permite a criação (com o mouse ou um teclado acoplado), edição e transcrição de melodias. O programa é encontrado no site www.ringtone-composer.com e pode ser adquirido por 16 dólares. As gravações com até quatro instrumentos diferentes são feitas em 16 canais e aceitam inúmeras modificações quanto à afinação, o que torna o programa muito interessante para quem conhece um pouco de música.

Depois de importar o Midi, você escolhe o modelo do seu celular para ver a transcrição do código, em detalhes, que precisa ser inserido no aparelho. Aí é só curtir o som. Só não vale esquecer o telefone sobre a mesa do escritório quando entrar em uma reunião ou sair para o almoço. Afinal, você pode gostar, mas seus colegas de trabalho não são obrigados a ouvir exaustivamente hits como Pretty Woman ou o hino do time que só você torce...

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail