Home > Notícias

Nokia coloca antena de TV no celular

Em pouco tempo usuários poderão assistir TV, ouvir rádio e comprar as músicas tocadas a partir do próprio celular. É o que promete a Nokia com o lançamento mundial do aparelho N91, parte integrante da linha Nseries, na quarta-feira (27/04).

IDG Now! com a colaboração de Guilherme Bantel

14/07/2005 às 15h18

Foto:

Em pouco tempo usuários poderão assistir TV, ouvir rádio e comprar as músicas tocadas a partir do próprio celular. É o que promete a Nokia com o lançamento mundial do aparelho N91, parte integrante da linha Nseries, na quarta-feira (27/04). A maior novidade, no entanto, é que a empresa já tem projetos-piloto para trazer o conceito de compra de produtos diretamente da Mobile TV, recurso de televisão móvel que já virá com o aparelho.

Conceito

Para o N91, a Nokia apresentou um serviço chamado Visual Radio, no qual o usuário poderá ouvir uma música em determinadas estações de FM e, além de visualizar o nome do artista, canção e a capa do respectivo álbum, poderá também comprar um MP3 ou ringtone da loja virtual.

Segundo Mark Selby, vice-presidente mundial de multimídia da Nokia, isso só é possível porque o aparelho tem três antenas internas diferentes, sendo uma para telefonia, uma para sinais de rádio e outra para televisão. Os sinais de dados - como a transferência de informações de transação financeira, imagens dos álbuns e nomes das canções - são transmitidos pela antena de telefonia.

TV no celular

O conceito, que só é possível porque as informações são enviadas em paralelo (e não no mesmo canal), também deverá ser transportado para o Mobile TV em breve. Selby afirma que a Nokia possui dois projetos-piloto em andamento, um na Alemanha e outro na Finlândia, em que o conceito de compra de produtos pela Mobile TV está sendo testado.

"No meio do ano serão oferecidos 30 canais de TV, por enquanto", disse ele. Na data de lançamento, no entanto, a interatividade com o broadcasting ainda não estará disponível. "Mas já existem testes para oferecer compras por Mobile TV, e isso é possível", reafirmou. No futuro, o executivo afirma que poderemos gravar programas, baixar conteúdo multimídia e fazer compras de produtos exibidos durante a programação, tudo no celular. "Não é streaming, é broadcasting", deixou claro.

O Brasil também faz parte dos interesses dos finlandeses. "Já tivemos contatos com empresas brasileiras que se interessaram por conteúdo multimídia em broadcast", falou o executivo. Selby, entretanto, não revelou nomes.

Loja virtual

Por enquanto, a Nokia desenvolve uma loja virtual de músicas em parceria com a Hewlett-Packard (HP) e Loudeye, mas deixa bem claro que não está entrando no mercado de entretenimento. "Nossa idéia não é ganhar dinheiro com isso, mas popularizar a prática. Esse não é o nosso negócio", afirmou Selby.

Segundo o executivo, a Nokia fornece softwares para as estações de rádio e operadoras, mas a HP controla os servidores, levando uma pequena quantia do total comercializado como taxa de serviço. O resto do lucro é dividido entre as estações, a loja virtual Loudeye e operadoras móveis. Para a televisão, o modelo deverá ser similar.

Durante o evento em Cancun, no México, a empresa mostrou também o ranking de países com maior receita de vendas dos produtos Nokia durante 2004, sendo que o Brasil ficou na sexta posição. Atualmente, os Estados Unidos são líderes, seguidos de China, Reino Unido, Alemanha e Índia.

Guilherme Bantel viajou a Cancun a convite da Nokia

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail