Home > Notícias

Microsoft revela versão local do Windows popular

A Microsoft Brasil realizou hoje (5) uma demostração prévia da versão local do Windows XP Starter Edition, a ser lançado ainda este mês.

Mário Nagano

14/07/2005 às 16h08

Foto:

A Microsoft Brasil realizou hoje (5) uma demostração prévia da versão local do Windows XP Starter Edition, a ser lançado ainda este mês.

Já disponível em países emergentes como Índia, Tailândia, Rússia e Malásia, o Starter Edition surgiu no meio do ano passado como uma estratégia de oferecer uma versão econômica do Windows com o objetivo claro de enfraquecer o avanço do Linux em desktops e pirataria de software.

No Brasil, o Starter Edition aparece na mesma época em que o Governo Federal define as regras do PC Conectado, posicionando-se como uma alternativa para a especificação original do governo baseado em software livre. Mas segundo representantes da empresa, seu novo sistema operacional não dependerá dessa iniciativa para existir no mercado.

A partir de pesquisas qualitativas e quantitativas realizadas com mais de 6 mil usuários, 500 empresas e vários especialistas locais, a Microsoft chegou a um conjunto de especificações que resultaram na versão do Starter Edition localizada para o mercado brasileiro.

O que ficou claro nessa apresentação, é que o Starter Edition foi moldado para atender à um segmento de mercado bastante específico, que seria o usuário leigo que estaria adquirindo ou tendo o primeiro contato com um computador pessoal. Por causa disso, aqueles que já convivem intensamente com um PC no seu dia a dia podem estranhar algumas particularidades desse novo produto.

Por exemplo, o Starter Edition é capaz de trabalhar com apenas três aplicativos abertos ao mesmo tempo. Cada um pode abrir até três janelas ao mesmo tempo, totalizando nove. Na conta não estão funções vitais como firewall ou antivírus.

Segundo a Microsoft, as especificações foram baseadas em pesquisas de uso, atendendo o usuário iniciante que normalmente trabalha com apenas uma aplicação por vez.

Além disso, o Starter Edition não permite conexão a um domínio de rede local ou rede ponto-a-ponto, não tem recursos de gerenciamento de várias contas de usuários no mesmo sistema e também não traz senha de proteção de entrada no Windows. Isso não impede que o usuário se conecte à Internet, seja por modem ou conexão de banda larga. Esse fato dificulta o seu uso numa rede local corporativa.

Obviamente por se tratar de uma opção de valor, algumas limitações foram colocadas para que o mesmo não interferisse no mercado dos outros produtos, como Windows XP Home Edition e Professional Edition.

Outra curiosidade do Starter Edition é sua capacidade de trabalhar com apenas com configurações simples de hardware, seja ele um desktop ou notebook:

  • Processador: Intel Celeron, Celeron M, AMD Sempron, AMD Duron, Geode ou similar de outro fabricante.
  • Velocidade do processador: mínimo 233 MHz. Recomendado 300 MHz ou superior.
  • Memória RAM: mínimo 64 MB, máximo 256 MB.
  • Disco rígido: máximo 40 GB.
  • Vídeo e monitor: qualquer tipo de placa gráfica com saída SVGA e resolução máxima de 1.024 x 768 pixels.
  • Disco óptico: Unidade de CD-ROM ou DVD

Ao contrário de outros sistemas operacionais, onde qualquer incremento de disco, memória ou processador são recursos bem-vindos, qualquer upgrade acima da especificação será ignorado pelo Starter Edition.

Por exemplo, se o Starter Edition for instalado em um PC com 1 GB de RAM e um disco de 80 GB, apenas 256 MB de RAM e 40 GB de disco serão lidos pelo sistema. E o sistema não irá funcionar em sistemas baseados nos processadores Intel Pentium e AMD Athlon.

Segundo a Microsoft, tais limitações existem para desencorajar os integradores a instalarem o Starter Edition em PCs de produção ou topo de linha, assim como limita seu uso em aplicações profissionais ou que exigem muito do sistema, preservando esse mercado para o XP Home e Pro.

Para os jogadores, o Starter Edition aceita qualquer tipo de placa de vídeo, mesmo os modelos topo de linha. Entretanto o teto de 256 MB pode ser um limitador de desempenho para certos títulos.

Fora isso, a boa notícia é que o Starter Edition é compatível com quase todas as aplicações escritas para o Windows, incluindo drivers de dispositivo, recursos de segurança implementados pelo SP2 e atualizações via Windows Update.

Entre os novos recursos criados especialmente para o novo sistema operacional está uma série de ferramentas de suporte e aprendizado baseado tanto em páginas em HTML quanto aulas em vídeo, que ensinam desde como usar um mouse até conceitos de segurança na rede.

Segundo a Microsoft, o Starter Edition será vendido apenas em regime de OEM, pré-instalado em computadores novos. Todo o conteúdo, incluindo os diálogos dos vídeos de treinamento, já estão em português do Brasil.

Apesar do preço não ter sido divulgado, uma fonte do mercado consultada por PC World informa que a diferença de preço de um PC com Linux e a mesma configuração com Starter Edition ficaria em torno de 200 reais mais caro. Ainda este mês a Microsoft deve anunciar o lançamento oficial do Starter Edition no Brasil, com mais detalhes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail