Home > Notícias

Wi-Fi amplia suas fronteiras

É só apertar o play. Em um instante, a música digital armazenada no computador do escritório sai do disco rígido e vai parar no aparelho de som que fica no quarto das crianças, no andar de cima – tudo isso sem fios. Essa é apenas uma das novas aplicações dadas à tecnologia Wi-Fi no Brasil.

Fernanda K.Ângelo

14/07/2005 às 17h56

Foto:

É só apertar o play. Em um instante, a música digital armazenada no computador do escritório sai do disco rígido e vai parar no aparelho de som que fica no quarto das crianças, no andar de cima – tudo isso sem fios. Essa é apenas uma das novas aplicações dadas à tecnologia Wi-Fi no Brasil.

O suporte a esse padrão de comunicação sem fio não é novidade em notebooks, handhelds e telefones celulares topo de linha. E agora começa a se disseminar em equipamentos como micro systems, multifuncionais e discos rígidos. Baseado nas especificações 802.11a, 802.11b e 802.11g de conectividade, os produtos Wi-Fi seguem os passos do padrão Bluetooth, que se disseminou de forma mais intensa.

Mas uma tecnologia não deve substituir a outra, acredita Rafael Rocha Lopes, diretor de tecnologia e operações da Vex, empresa especializada na implementação de hot spots. “São tecnologias que vão coexistir. Cada vez mais os equipamentos virão com os dois tipos de conexão wireless”, prevê o diretor, que destaca o fato de o padrão Bluetooth substituir fios em curtas distâncias. Desenvolvida para interligar dispositivos, como mouse, teclado e celular em áreas próximas, essa tecnologia tem alcance de no máximo 100 metros.

“O Wi-Fi é dedicado a redes de dados com um alcance muito maior – de 100 a 500 metros –, podendo chegar a dezenas de quilômetros com o uso de antenas especiais”, explica o executivo.

Com o micro system MCW770, da Philips, dá para transformar o computador em uma jukebox. As músicas são reproduzidas nas caixas de som do aparelho a vários metros de distância da CPU, graças ao suporte ao padrão 802.11b. A HP inclui Wi-Fi no multifuncional PSC 2510. Graças ao suporte ao padrão de comunicação sem fio, o equipamento, que possui visor colorido de 2,5 polegadas, permite ao usuário imprimir fotografias diretamente do handheld, máquina fotográfica ou notebook com Wi-Fi. Além da impressora, o multifuncional conta com scanner de mesa, copiadora e fax.

Outro lançamento que explora a conexão sem fios é o projetor VPL-CX85, da Sony. O equipamento utiliza uma tecnologia batizada de Air Shot, capaz de transmitir as imagens do computador para o projetor via Wi-Fi. Para quem curte games, a Sysdata lançou o Game Adapter Wireless, que funciona como um access point para os donos de consoles de videogame com suporte ao padrão 802.11b. Ele permite usar um joystick sem fio e ainda competir via rede wireless.

Também da Sysdata, já está disponível no Brasil o LiveStorage, um HD Wi-Fi. O modelo externo, disponível em versões de 120 GB e 250 GB, faz com que PCs, computadores da Apple e outros dispositivos com conexão sem fio tenham acesso aos dados armazenados.

Adaptadores de mídia
A tecnologia sem fio serve de base para a integração entre o computador e o aparelho de TV. Segundo Lopes, da Vex, os media adapters, dispositivos sem fio que fazem a ponte entre o micro e o aparelho de TV, serão amplamente adotados num futuro próximo.

“Em pouco tempo, muitas residências contarão com esse equipamento”, prevê o executivo. Lopes explica que o acessório permitirá ao usuário ver o conteúdo multimídia – fotografias e MP3, por exemplo – de seu computador diretamente na televisão. Disponíveis nos Estados Unidos, onde são comercializados por cerca de 250 dólares por empresas como Linksys e D-Link, os media adapters ainda não são populares no Brasil, apesar de alguns modelos já terem sido lançados por aqui, com preços por volta de 1.500 reais.

Segundo Vanderlei Rigatieri Junior, diretor da WDC Networks, distribuidora de equipamentos wireless, em breve os próprios fabricantes de televisores incorporarão o suporte a Wi-Fi em seus equipamentos, dispensando os adaptadores. O executivo acredita que a tendência do Wi-Fi é permitir a centralização dos eletrônicos de uma residência. “Os grandes fabricantes apostam no que chamam de ‘home network’ não só para ligar os computadores, mas consoles de videogame, aparelhos de som e home theater.”

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail