Home > Notícias

Vídeo também é trabalho para iniciantes

Com o aumento da popularidade do Photoshop Elements, era questão de tempo até o aparecimento de uma versão similar no mercado de vídeo digital.

pcworld

14/07/2005 às 16h37

Foto:

Com o aumento da popularidade do Photoshop Elements, era questão de tempo até o aparecimento de uma versão similar no mercado de vídeo digital. O Premiere Elements, da Adobe, utiliza como base a comprovada tecnologia do Premiere Pro com interface simplificada, a inclusão de funções básicas e a retirada de recursos muito complexos.

Da janela principal do Premiere Elements desapareceram praticamente todos os ícones da barra de ferramentas. Seguindo o padrão do Studio 9, da Pinnacle, a Adobe preferiu incluir atalhos para seis passos típicos no trabalho com vídeo: captura, edição, adição de efeitos, criação de títulos, autoria de DVD, exportação e compressão. Com esses acessos rápidos, chegamos a assistentes que permitem a realização de tarefas quase de forma automática com os valores predefinidos. A captura de vídeo, por exemplo, é feita de modo que se guarde a totalidade da metragem, porém dividida em cenas que detecta automaticamente, gerencia os códigos de tempo e, por último, introduz o vídeo diretamente na linha do tempo.

Nesta simplificação, é evidente que se perdem alguns detalhes. Tudo está orientado, por exemplo, ao vídeo DV – outras fontes analógicas e outras resoluções não são bem-vindas. A sensibilidade também desaparece quando não estamos contentes com os ajustes predefinidos. É aí que aparece o Premiere Pro que está na base do Elements. A maioria das paletas e janelas de ajustes finos aparecem abarrotadas de controles e sem uma colocação muito definida. A vantagem é que o usuário, à medida que avança em experiência e exigência, vai se familiarizando com os controles típicos do Premiere Pro. A facilidade de uso, no entanto, fica prejudicada.

Entre os efeitos do Premiere Elements destacam-se o PiP (Picture in Picture) de uso simples, bem como ferramentas de titulação e chroma key que podem ser do agrado dos usuários mais criativos. Além disso, podemos observar os resultados da edição em uma TV ou devolver à fita o trabalho finalizado. Quanto ao áudio, o programa permite incluir até 99 canais de som, apesar de os controles toscos e a falta de um misturador integrado revelarem um pouco suas carências.

É obrigatório que o Premiere Elementss ofereça facilidades para a criação de DVD, item um tanto relegado em seu irmão Pro. Porém, um usuário que se inicie na tarefa requer uma solução completa. Assim, a solução encontrada pela Adobe é oferecer umas funções tão básicas que podem decepcionar até mesmo principiantes. A autoria de DVD permite criar menus, tomados de uma ampla lista e com índices automáticos, mas vai pouco além disso. Os trabalhos carecem do impacto dos menus animados e, na hora da gravação, não suportam todos os drives. Resta somente a opção de salvar em disco para passá-los, posteriormente, para DVD com o uso de outro programa.

Premiere Elements
Fabricante: Adobe
Para que serve: edição de vídeo para iniciantes
Pontos positivos: assistentes facilitam a execução dos principais trabalhos com vídeo
Pontos negativos: os recursos de autoria de DVD poderiam ser superiores; é difícil usar o programa quando os ajustes predefinidos não agradam
Facilidade de uso: 7,0
É bom nas tarefas básicas, mas quando se sai das configurações predefinidas complica um pouco
Recursos: 8,0
Novidades incluem PiP, chroma key e novas ferramentas de titulação
Compatibilidade: 7,0
MPEG1 e 2, DV, AVI. Windows Media, QuickTime e WAV. Com WMA, MP3, PSD é só na importação e com JPG e DVD é só na exportação
Avaliação final: 7*
Preço: R$ 455 com o dólar a R$ 2,41
Onde encontrar: Adobe - www.adobe.com.br

* Média ponderada considerando os seguintes itens e pesos: facilidade de uso (40%), recursos (40%), compatibilidade (30%)

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail