Home > Notícias

Vírus chegam aos videogames

Cavalo-de-tróia que se aproveita de uma falha em versões mais antigas do sistema operacional pode inutilizar PlayStation Portable

IDG Now!

06/10/2005 às 12h03

Foto:

Nem mesmo os videogames portáteis estão a salvo. Depois de infestar o mundo dos computadores, a internet e os telefones celulares mais avançados, agora os códigos maliciosos chegaram, pela primeira vez, aos videogames.

O alvo foi o PlayStation Portable (PSP), versão portátil do console da Sony. A F-Secure noticiou nesta quinta-feira (06/10) o surgimento de um cavalo-de-tróia que se aproveita de uma falha em versões mais antigas do sistema operacional do PSP para inutilizar o aparelho.

Segundo a fabricante de antivírus, após a Sony divulgar uma falha de segurança na versão 2.0 do sistema do PSP, que deixava o aparelho vulnerável a um problema crítico de memória, muitos dos usuários correram à web para encontrar programas caseiros que fizessem o sistema voltar à versão 1.5.

Acontece que, depois de algum tempo, foi descoberto que uma dessas ferramentas caseiras era um cavalo-de-tróia que apaga da memória alguns arquivos essenciais para a inicialização do PSP. Ou seja, depois de executada, a praga inutiliza o aparelho por não permitir que ele seja ligado novamente.

Outro ponto agravante é que a Sony suspende a garantia do aparelho caso o usuário execute algum aplicativo não autorizado no aparelho, deixando ainda mais difícil a tarefa de consertar o videogame.

Para os donos de PSPs, o recomendado é que nunca rodem programas de origem desconhecida no aparelho. A boa notícia, porém, é que a praga não tem meios de se propagar automaticamente e poucos casos foram reportados às empresas fabricantes de antivírus.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail