Home > Dicas

Dicas para escolher um PC pronto para o futuro

O Windows Vista está chegando: certifique-se de que a compra de um computador atual servirá também para os próximos anos

Anne Kandra – PC WORLD/EUA

10/11/2005 às 15h58

Foto:

Os computadores evoluem e a história é aquela que você já conhece. Ansioso para sair e comprar um novo desktop ou notebook, você se lembra que a última compra tornou-se obsoleta muito antes do esperado. E, mesmo com alguns modelos tornando-se mais acessíveis, você gostaria que o equipamento adquirido hoje fosse capaz de suportar qualquer mudança ou padrão novo que surgisse nos próximos pelo menos dois anos, ou até, para os mais otimistas, sobrevivesse por longos cinco anos. Nesse caso, a principal preocupação do comprador deve ser o Windows Vista, próxima grande atualização do sistema operacional da Microsoft, cujo lançamento previsto é no segundo semestre de 2006.

Pergunta número um: quanta potência seu PC vai precisar para lidar com este sistema operacional? Para ajudar a traçar o caminho, a Microsoft e fabricantes de computador estão trabalhando juntos no Windows Vista-Ready PC Program. De acordo com este programa, que, segundo fontes, será divulgado no início de 2006, os PCs aprovados serão classificados como “Windows Vista-Ready” nas lojas.

Para quem não pode esperar tanto, a Microsoft anunciou algumas diretrizes gerais, mas forneceu poucos detalhes. É seguro dizer, porém, que você não deve economizar em memória e precisa prestar atenção especial aos recursos gráficos do equipamento.

Sintética, para não dizermos vaga, a Microsoft diz que o Vista exigirá uma CPU “moderna”. Isso cobre um vasto terreno. As CPUs 64 bits dual core são a onda do futuro e os preços de processadores para tais plataformas prometem descer a um nível mais acessível.

Como eles ainda não desceram, porém, apostar em equipamentos 64 bits single core, como os chips Athlon 64 da AMD, pode ser uma saída. Vale dizer que o Windows Vista não exigirá tecnologia 64 bits, mas, quando ele chegar, também devem surgir aplicações 64 bits capazes de se beneficiar plenamente desta plataforma.

 “O Vista será o catalisador de todos os componentes da computação 64 bits para consumidores”, afirma Shane Rau, analista de processadores do IDC. “O mercado consumidor só vai migrar para a plataforma 64 bits quando puder fazê-lo sem custo adicional.”

Quanto à memória RAM, a Microsoft recomenda o mínimo de 512 MB. Porém, se você enfrentou upgrades anteriores do Windows, sabe que não é bem assim. Nosso conselho? Não economize em RAM, principalmente porque um aumento de RAM vai compensar o dinheiro gasto. Pense apenas acima de 1 GB. E, independente de quanta memória você compre agora, certifique-se de que seu PC tenha slots para lidar com módulos adicionais ou maiores (ou ambos) que permitam atualização posterior para 2 GB ou até 4 GB.

Gráficos consumirão recursos

Uma das novidades mais divulgadas do Vista é a interface gráfica aprimorada, que inclui gerenciamento de arquivo com o uso de miniaturas dos documentos e efeitos visuais como janelas transparentes. Tudo muito bonito, mas lembre-se: para se beneficiar destes recursos sem ficar com o computador lento, será necessário maior poder de processamento dedicado para gráficos.

Novamente, a Microsoft não divulgou detalhes, embora seja possível presumir com segurança que você estará mais bem servido com uma placa gráfica que tenha memória própria do que com chips integrados à placa-mãe, que usam memória do sistema. Você também vai precisar de um driver gráfico que suporte o Windows Vista Display Driver Model. A maioria das placas gráficas vendidas hoje suporta o Windows Vista, mas confirme com o fornecedor.

E os portáteis?

Mais uma vez, a Microsoft não detalhou como o Windows Vista-Ready PC Program será aplicado a notebooks. Shane Rau, do IDC, estime em pelo menos seis meses o intervalo entre a adoção em massa do Windows Vista nos desktops e nos notebooks. “A mobilidade gera mais complexidade”, explica Rau, acrescentando que os consumidores talvez não vejam notebooks com o Vista pré-instalado antes de 2007.

Você está à procura de um notebook preparado para um relacionamento duradouro? Certifique-se de que ele tem uma placa Wi-Fi integrada atualizada (os padrões atuais são 802.11b/g), RAM e unidade de disco rígido que podem ser atualizadas, slots ExpressCard e CardBus e talvez um recurso de segurança como reconhecimento de impressão digital.

É óbvio que nada dura para sempre e qualquer computador que você comprar vai acabar na pilha de material reciclável algum dia. Mas, se você fizer o dever de casa e olhar para o futuro antes de comprar, poderá ter um sistema que o acompanhe por mais tempo que o previsto.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail