Home > Notícias

Mercado global de chips soma US$ 309 bi em 2008

O grupo também revisou a previsão de crescimento da indústria para 2005 para 6,8% - a expectativa inicial era de 6% de aumento -, o que deve levar a um volume total de vendas de 227,6 bilhões de dólares neste ano

IDG Now!

17/11/2005 às 19h10

Foto:

A indústria global de semicondutores deve enfrentar três anos de vendas estáveis e atingir um movimento mundial de 309 bilhões de dólares no final de 2008, afirmou a Associação da Industria de Semicondutores nesta quarta-feira (16/11).

O grupo também revisou a previsão de crescimento da indústria para 2005 para 6,8% - a expectativa inicial era de 6% de aumento -, o que deve levar a um volume total de vendas de 227,6 bilhões de dólares neste ano. No ano passado, as vendas de chips totalizaram 213 bilhões de dólares.

As previsões mostram que o grupo vê um crescimento estável nos próximos anos para o mercado de tecnologia, já que os semicondutores são o motor dos dispositivos digitais.

Produtos de consumo, como tocadores de MP3, telefones móveis multiuso e dispositivos digitais de entretenimento para o lar vão continuar sendo os principais orientadores para vendas de chips nos próximos anos, mas equipamentos de tecnologia da informação ainda serão o maior mercado, segundo a associação.

O grupo acredita que grandes mercados de usuários finais - como o de PCs - devem crescer cerca de 10%, enquanto as vendas de telefones móveis aumentarão cerca de 13%.

Mas segmentos de dispositivos para consumo, como MP3 player e TVs digitais, vão substituir equipamentos mais antigos, com uma previsão de crescimento de 52% cada.

A região Ásia-Pacífico vai liderar o crescimento de vendas de chips nos próximos anos, com aumento anual de 16,4% neste ano, atingindo 103,3 bilhões de dólares em vendas. Em 2008, a região deve movimentar 150 bilhões de dólares com chips.

O Japão terá uma queda de 2,6% neste ano, com vendas de 44,6 bilhões de dólares, seguido pela Europa, com um crescimento irrisório de 0,1% e vendas de 39,5 bilhões de dólares, segundo a associação.

No próximo ano, as duas regiões devem se recuperar: o Japão crescerá 5,2% e a Europa 4,9%.

Processadores de sinal digital, usados em dispositivos de comunicação, devem ter o crescimento mais acentuado na área de semicondutores devido a fortes vendas de celulares, a migração para aparelhos de terceira geração (3G) e novos usos para estes chips, em câmeras digitais de alta definição, por exemplo.

O grupo acredita que as vendas de processadores de sinal digital vão crescer 17,2% no próximo ano, atingindo 9,1 bilhões de dólares, depois de permanecerem estáveis em 2005.

A memória flash de tipo NAND - usada em MP3 players e câmeras digitais - também continuará quente no próximo ano, segundo a associação, crescendo 23,5%.

O outro tipo principal de memória - o NOR, usado para acessar e rodar software em telefones móveis - deve crescer mais lentamente, cerca de 6,1%, no próximo ano.

As vendas de memória flash como um todo, em 2006, devem crescer 15,9%, atingindo 21 bilhões de dólares, depois de um 2005 forte, em que as vendas aumentaram 16,1%.

Os chips de memória DRAM (dynamic RAM) vão ter a maior queda no próximo ano - cerca de 10,1% - com vendas globais 23 bilhões de dólares, depois de um declínio de 4,8% neste ano, quando o total de vendas foi de 25,6 bilhões de dólares.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail