Home > Dicas

Fotografe em RAW – Parte II

Dicas e trucas sobre transferir e editar fotografias gravadas nos formatos nativos das câmeras digitais

Dave Johnson - PC WORLD/EUA

08/12/2005 às 17h12

Foto:

Na primeira parte do artigo sobre fotos em RAW, discutimos alguns dos prós e contras de se utilizar o formato RAW de sua câmera digital. O RAW significa que sua fotografia não será processada nem comprimida pela câmera, deixando todas as tarefas de edição para depois. Agora, abordaremos outros aspectos dos formatos nativos das câmeras.

Transferindo imagens RAW para o PC

Não há nada em particular relativo aos formatos RAW sobre transferência das imagens da câmera para o computador. Seja por qual forma for - cabo, cartão de memória ou transmissão sem fio -, a comunicação é a mesma habitual para arquivos JPG. Depois de baixar os arquivos no PC, entretanto, a história é outra.

Software compatível com RAW

No passado, a maioria dos softwares de edição de imagens não trabalhava com os formatos RAW, mas, felizmente, isso mudou. Todos os meus programas favoritos agora trabalham com imagens RAW praticamente como se fosse JPGs. Os mais populares softwares comerciais do gênero - Adobe Photoshop Elements, Microsoft Digital Image Suite, Corel Paint Shop Pro ou Ulead PhotoImpact - oferecem suporte a RAW em suas últimas versões.

Porém, o Microsoft Windows XP não conhece absolutamente nada sobre arquivos RAW. Nas suas pastas, imagens RAW aparecerão com ícones sem identificação ou descrição alguma e não haverá previews ou miniaturas das fotos. Clicar duas vezes sobre o arquivo, portanto, não produzirá efeito algum. Mas a Microsoft se moveu rápido e há uma solução: o utilitário gratuito RAW Image Thumbnailer and Viewer, que torna as imagens RAW equivalentes a qualquer outro formato de imagem reconhecido pelo Windows.

Editando arquivos RAW

RAW02 - 200xDependendo de qual programa de edição de imagens você usa, a experiência ao trabalhar com arquivos RAW vai variar um pouco. Muitos softwares permitem alguns ajustes iniciais ao arquivo antes de abri-lo na tela de edição. O Paint Shop Pro, por exemplo, abre uma janela simples com regulagens de branco, exposição e nitidez. O Photoshop Elements exibe uma poderosa e elegante interface que permite ajustes no histograma da imagem antes de carregá-la.

Devo ou não devo?

Agora, você deve estar se perguntando se deve ou não mergulhar nos formatos RAW. Se você já tem um software de edição de imagens e uma câmera que trabalham com o RAW, por que não? Experimente e veja se gosta. Já se você precisará gastar dinheiro para testar o RAW, então pense bem e seja cuidadoso. O formato JPEG, usado com pouca compressão, é uma ferramenta excelente e produz resultados surpreendentemente similares ao RAW.

Na realidade, você não verá uma dramática diferença de qualidade ao comparar fotografias nos dois formatos. O benefício real do RAW é facilitar a obtenção de resultados muito bons após a edição das imagens no PC. Se você raramente gasta muito tempo editando suas fotos, então o RAW pode significar mais problemas que benefícios.

Saiba mais:
Fotografe em RAW
Info center Fotografia digital

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail