Home > Notícias

Spam na web está diminuindo, diz FTC

Lei criou ferramentas legais para o combate de mensagens indesejadas, mas muito do bom resultado vem da adoção cada vez maior de mecanismos anti-spam em empresas e computadores domésticos

IDG Now!

20/12/2005 às 17h32

Foto:

Internautas estão recebendo cada vez menos spam em suas caixas de e-mail, exatamente dois anos após a criação de uma legislação específica para combater as mensagens não solicitadas de propaganda, disse um relatório divulgado nesta terça-feira (20/12) pela Federal Trade Commission (FTC), dos Estados Unidos.

A lei chamada CAN-SPAM criou ferramentas legais para o combate de mensagens indesejadas, mas muito do bom resultado vem da adoção cada vez maior de mecanismos anti-spam em empresas e computadores domésticos.

No relatório de 116 páginas preparado para o congresso norte-americano, o FTC afirma que a prática do spam parece estar diminuindo, já que novas tecnologias de bloqueio têm mantido essas mensagens longe do PC do usuário. "Em essência, esses desenvolvimentos sugerem que o spam não conseguiu, como se pensava, destruir a premissa do e-mail", diz o relatório.

Apesar de algumas empresas e especialistas terem questionado a eficácia da lei, o FTC afirma que o CAN-SPAM ajudou a definir padrões de boas práticas em e-mails comerciais.

Autoridades relacionadas, empresas e provedores de conteúdo, durante esses dois anos de existência do CAN-SPAM, entraram com mais de 50 ações judiciais nos Estados Unidos, buscando impedir a propagação do spam no país.

A fabricante de tecnologias anti-spam MX Logic afirma ter registrado 68% do tráfego geral de e-mails pela web em 2005 como spam, em comparação com a taxa de 77% em 2004. Apenas 4% desse volume de propagandas estavam de acordo com os padrões prescritos pelo CAN-SPAM, somente um ponto porcentual a mais que em 2004.

Mesmo comemorando as conquistas, o FTC reconhece que em muitas áreas novos problemas surgiram, enquanto em outras nada foi alcançado. "Spammers continuam a fornecer informações falsas para o registro de domínios de forma a esconder suas identidades, além do que o CAN-SPAM pouco fez para combater o spam vindo de fora dos EUA", reporta o órgão.

Como se não fosse suficiente, os spammers se organizaram em complexas redes de negócios para que não sejam encontrados pelas autoridades. Outro ponto é a inclusão cada vez maior de vírus e worms em mensagens de propaganda.

Entre as regras impostas pela CAN-SPAM estão a de incluir, dentro da mensagem comercial, um endereço eletrônico de resposta válido, título informativo, endereço postal real e mecanismo para retirar o nome do usuário da lista, caso ele assim deseje.

Em vez de propor mudanças à lei, a FTC encoraja os fabricantes de mecanismos anti-spam a reforçarem suas tecnologias, particularmente aquelas que barram as mensagens indesejadas de acordo com o domínio de origem. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail