Home > Dicas

Softwares surpresa

Cada vez mais, aplicativos gratuitos trazem consigo dispositivos não solicitados. Saiba como se livrar deles

Erik Larkin – PC WORLD/EUA

20/12/2005 às 16h43

Foto:

Se você está interessado em instalar a nova versão do AOL Intant Messenger (AIM), é bom abrir espaço em seu disco rígido. Também conhecido com o Triton, a nova geração do AIM não traz apenas o comunicador instantâneo. Ao fazer o download do Triton, recebi junto o AOL Explorer – uma máscara para o Internet Explorer que abre na página inicial do AIM quando o sistema é iniciado – além do PlaxoHelper, aplicativo ligado à rede do serviço de comunidades online Plaxo. O Triton, por último, ainda instalou dois pequenos programas que rodam silenciosamente no Windows mesmo quando o AIM está fechado.

Em busca dos cliques

Em uma luta para segurar usuários, cujos olhos e cliques pagam as contas de serviços sustentados por publicidade, empresas bastante conhecidas como AOL, Google, MSN e Yahoo!, entre outras, estão cada vez mais empacotando em uma coisas só suas barras de ferramentas gratuitas, softwares de bate-papo e utilitários – ou mesmo dispositivos sem relação alguma com o que pedimos.

As empresas não incluem nenhum software malicioso, adware ou spyware, mas, mesmo assim, os consumidores em geral são contra esse visitantes não anunciados. “Eu nunca disse que queria essa barra de ferramentas”, diz Miel Van Opstal, que se surpreendeu ao ver a Yahoo! Toolbar em seu sistema após fazer o upgrade do plug-in do Flash para seu browser. “Me sinto traído e usado.”

Empacotar aplicativos não relacionados não é uma prática nova, mas, à medida que as empresas voltam a se focar em assumir um papel de portal de internet, aumentam seus esforços para que usuários instalem seus aplicativos. “A fidelidade das pessoas aumenta quando passam a usar mais de um serviço” da mesma empresa, diz o porta-voz do Yahoo!, Terrell Karlsten.

A estratégia varia de empresa para empresa. O Google deixa claro quando outro aplicativo vai instalar sua barra de ferramentas. A instalação do software de compressão de arquivos Winzip, por exemplo, traz a Google Toolbar embutida, mas informa no início do processo e permite que você opte por não incluí-la em seu sistema. Dos quatro intant messengers que testamos, o Google Talk foi o único a não trazer nada embutido.

Tanto o MSN Messenger 7.5 quanto o Yahoo! Messenger 7 com Voz instalaram suas respectivas barras de ferramentas para o browser, mudaram a página inicial do navegador e trocaram o mecanismo de buscas padrão. Isso aconteceu, nos dois casos, quando optamos pela instalação padrão, mas permitiram a recusa destas alterações na instalação customizada.

O AIM Triton instala automaticamente o AOL Explorer e o Plaxo. Na opção default, também instala a AOL Toolbar e modifica a página inicial do browser, embora permita o cancelamento destes dois últimos.

Instalação customizada

A receita para evitar a instalação de softwares não desejados é prestar muita atenção nas caixas de diálogos do setup de aplicativos gratuitos. Nunca clique sem olhar pelas janelas e, se houver, escolha sempre a opção de instalação customizada, que normalmente permite optar por não levar os extras.

Além disso, caso não tenha conseguido evitar, lembre-se que às vezes é possível remover o aplicativo não desejado depois da instalação. Em alguns casos, porém, só será possível se livrar dos extras apagando todo o software principal. Aí, é optar por aceitar o pacote todo ou trocá-lo por um concorrente.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail