Home > Notícias

Apple com Intel inside

Dois mundos podem colidir em 2006, produzindo os primeiros sistemas capazes de rodar tanto Windows como Mac OS

22/12/2005 às 14h57

Foto:

Dois mundos podem colidir em 2006, produzindo os primeiros sistemas capazes de rodar tanto Windows como Mac OS

Apple Intel Inside - 200xDurante anos, usuários de computador buscaram um produto híbrido. Não um veículo movido metade a álcool, metade a gasolina, mas um computador que combinasse a elegância do design de software da Apple com a potência bruta de uma CPU Intel. Em 2006, este sonho será realizado.

Quando a Apple anunciou, em junho de 2005, que estava trocando processadores IBM PowerPC por Intel, uma turminha se animou com a possibilidade de comprar PCs de marca carregados com o Mac OS X. Isso não vai acontecer, pelo menos não de uma forma que a Apple sancione oficialmente. Provavelmente, a Apple vai investir um tanto a mais no desenvolvimento do release final de seu Mac OS destinado a processadores Intel para algum hardware específico incluído nos novos Macs baseados em Intel.

Isso significa que a família de computadores Apple, de repente, terá um aumento de potência muito necessário, inicialmente na linha de notebooks. Freada principalmente pela falta de capacidade de refrigeração dos chips baseados em IBM, a Apple lutou para alcançar a velocidade do chip de seus concorrentes Windows baseados em Intel. Com a Intel equipando seus produtos, a Apple não terá mais de lidar com este problema.

Mas não espere que a Apple comece a comercializar computadores baseados no Windows tão cedo. Este híbrido ainda não está chegando. Mas a próxima revisão do sistema operacional OS X, com codinome Leopard, provavelmente virá em fins de 2006, mesma época em que a Microsoft colocará o Windows Vista nas lojas. Com as duas plataformas rodando sobre processadores muito semelhantes – muitas vezes serão os mesmos –, a guerra entre Apple e Microsoft poderá se acirrar.

Existem sistemas (não liberados pela Apple) que permitam que um computador Apple execute o Windows ou dê duplo boot a partir dos dois sistemas operacionais. Questionado sobre essa possibilidade quando anunciou o acordo com a Intel, o CEO da Apple, Steve Jobs, pareceu conformado. A Apple não vai vender nem suportar tal coisa, mas “isso não impede alguém de rodar o Windows em um Mac”, disse Jobs. Segundo o executivo, os usuários provavelmente vão fazer isso.

Leia também:

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail