Home > Notícias

TV digital: estudo descarta padrão dos EUA

Estudo técnico descartou o padrão norte-americano para a TV digital no Brasl, mas ministro diz que conversa com Japão, Europa e EUA em fevereiro

Daniela Moreira, do IDG Now!

18/01/2006 às 16h45

Foto:

O Comitê de Desenvolvimento do Sistema Brasileiro de Televisão Digital, composto por 11 ministérios, se reuniu na terça-feira (17/01) para apreciar o relatório final sobre o processo de implantação da TV digital no Brasil. A proposta seria apresentada ao presidente Lula nesta quarta-feira.

De acordo com uma matéria divulgada pelo jornal O Estado de São Paulo, o governo teria descartado o padrão norte-americano como referência para o sistema brasileiro, que será adaptado às necessidades locais.

O abandono do padrão norte-americano é uma recomendação de estudo técnico realizado pela Fundação Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD).

Isso deixaria no páreo para a escolha de um modelo base para o padrão nacional os sistemas europeu e japonês.

A Agência Brasil, no entanto, publicou nota após a reunião do comitê, dizendo que o ministro das Comunicações Hélio Costa afirmou que, em fevereiro, o governo inicia as discussões com representantes dos Japão, Europa e também dos Estados Unidos, para definir o modelo a ser adotado.

Costa também reiterou que após o dia 10 de fevereiro o país terá uma posição definitiva sobre as principais ferramentas que vão compor a TV digital: modulação, compressão de áudio e vídeo e interatividade.

A proposta técnica apresentada ao comitê é resultado de um estudo realizado em oito meses por 20 consórcios compostos por cem instituições de pesquisas e empresas e envolveu, segundo Costa, 1,2 mil pesquisadores.

O decreto 4901/03 prevê o dia 10 de fevereiro como data limite para o anúncio do padrão a ser usado no Sistema Brasileiro de Televisão Digital.

Também estabelece o mês de julho para a implantação do sistema em caráter experimental e setembro para o sistema entrar em operação definitivamente.

Para representantes da indústria, contudo, este prazo é pouco realista. "O Brasil só estará pronto para adotar a TV digital de fato no prazo mínimo de dos anos", defende Fernanda Summa, gerente de produto para a área de TV da LG Eletronics.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail