Home > Notícias

Konica sai do mercado de fotografia

Companhia japonesa anuncia que até março vai encerrar os negócios na área, passando ativos de câmeras digitais SLR à Sony

IDG Now!

19/01/2006 às 18h33

Foto:

A Konica Minolta Photo Imaging anunciou nesta quinta-feira (19/01) que decidiu sair do mercado de fotografia.

A companhia japonesa planeja sair dos mercados de câmeras digitais e filmes até março deste ano e vai transferir os ativos relacionados a câmeras digitais SLR (single-lens reflex) à Sony Corp.

A decisão reflete o quão difíceis são os tempos para muitos dos fabricantes da câmera que estão há muito tempo na indústria.

A introdução das câmeras digitais nos anos 90 trouxe um grande número de novos concorrentes e o conhecimento construído durante anos em técnicas como reações químicas à luz teve sua importância suplantada por questões como design e a capacidade de desenvolver chips semicondutores.

Na última semana, a Nikon anunciou que deixaria de produzir a maior parte das suas câmeras de filme de 35 milímetros para focar em modelos digitais.

Apesar da experiência em ótica, mecanismos e eletrônicos, a companhia está tendo dificuldade para fabricar produtos competitivos agora que tecnologias de sensor de imagem como CCD (charge-coupled device) são indispensáveis, a empresa declarou.

A Konica Minolta e a Sony anunciaram em julho de 2005 planos de desenvolver em conjunto uma câmera digital SLR (single-lens reflex), que traz avanços na tecnologia de autofoco.

Na época, as empresas disseram que as primeiras câmeras desenvolvidas em conjunto estariam no mercado em cerca de um ano.

A Sony planeja usar as lentes Konica Minolta Maxxum/Dynax nestas câmeras SLR digitais.

A Konica Minolta também disse que pretende sair da área de minilaboratórios até março deste ano e pretende deixar a área de filme colorido e papel até março de 2007.

As vendas de câmeras digitais SLR devem crescer nos próximos anos, segundo a IDC.

Em 2004, foram vendidos 2,5 milhões destas câmeras, número que deve crescer para 7,3 milhões em 2009, a consultoria previu em meados de 2005.

Ao mesmo tempo, o preço médio destes equipamentos deve cair de 1.359, em 2004, para 810, em 2009, de acordo com a IDC.

Martyn Williams - IDG News Service

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail