Home > Notícias

Compra frustrada na web cresce 26,3% em janeiro

Na primeira quinzena de janeiro, incidentes relacionados a compras online geraram 24 registros nos Procons de nove Estados brasileiros

Daniela Braun - IDG Now!

30/01/2006 às 15h30

Foto:

Em dezembro o e-commerce foi alvo de 19 registros nos Procons dos Estados do Acre, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro e Tocantins, informou o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor  (DPDC http://www.mj.gov.br/dpdc/ ) do Ministério da Justiça. Somente na primeira quinzena de janeiro, os incidentes relacionados a compras online aumentaram 26,3%, gerando 24 registros nos Procons.

Dos registros, quatro envolveram publicidade enganosa; quatro estavam ligados a desistências; três a problemas de garantia; três a atraso ou não entrega do produto; três a contratos; dois a venda enganosa; dois a cobrança indevida; um a publicidade abusiva; um ao manual de instruções e um a danos materiais.

No Estado de São Paulo, o Procon registrou 28 problemas em compras online de janeiro a novembro do ano passado. A instituição ainda não possui os dados consolidados de 2005.

Segundo o Procon-SP, os principais problemas com compras na internet envolvem contratos de compra e serviço (cláusulas que não estão claras) - 8 registros; cancelamento de compra (a pessoa faz o pedido, mas não consegue cancelar) - 6 registros; e venda enganosa - 6 registros.

"O e-commerce é uma modalidade de comércio, que tem crescido bastante e observamos muitos problemas com a não entrega de produtos", avalia Ilma Araújo, técnica de proteção e defesa do consumidor do Procon-SP.

Para a especialista, é importante que o consumidor busque sites conhecidos, com referências de outros internautas; que escolha lojas que trabalham com mais de uma modalidade de pagamento; verifique se o site oferece informações detalhadas sobre o produto e sobre a entrega do item. "O site não pode fazer a oferta se não tem o produto em estoque", ressalta.

Satisfação supera 80%

Para 81% dos 190.963 internautas brasileiros, que responderam a uma pesquisa sobre compras online feita pela consultoria e-bit, todos os produtos comprados em 2005 foram entregues, enquanto 12% sofreram problemas de atraso na entrega.

Os índices são exatamente os mesmos verificados em uma pesquisa feita para consultoria no ano passado com 129.741 consumidores que fizeram compras na internet.

A parcela de internautas que receberam apenas parte dos produtos adquiridos caiu de 3% em 2004 para 2% no ano passado. O número de compras canceladas na pesquisa também decresceu um ponto porcentual - de 2% para 1% - e o número de devoluções apresentou queda de 1% para 0% em um ano.

O volume de brasileiros que fizeram pelo menos uma compra na internet cresceu de 3,25 milhões em 2004 para 4,5 milhões no ano passado, segundo a consultoria.

Para fazer um registro sobre uma compra frustrada, o consumidor deve procurar o Procon de sua cidade ou Estado. Para acessar os contatos dos Procons regionais clique aqui http://www2.mj.gov.br/controleprocon/frmLogon.aspx

Em São Paulo, o internauta deve fazer o registro pessoalmente - nos postos do Poupa Tempo na Sé, em Itaquera ou em Santo Amaro - ou enviar um fax para 3824-0717. Consultas e orientações podem ser feitas pelo telefone 151 ou pelo site www.procon.sp.gov.br .

No site www.mj.gov.br/dpdc/sindec do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) o internauta pode verificar, antes de adquirir um produto, se há reclamações nos Procons envolvendo o seu fornecedor.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail