Home > Notícias

Philips cria marca d’água para vídeo

A Philips Electronics desenvolveu um novo sistema para ajudar a indústria de vídeo a combater a pirataria

21/02/2006 às 17h02

Foto:

O CineFence embute marcas d'água, com informações sobre data, horário e local na imagem e som dos filmes, possibilitando aos produtores de filmes rastrear onde e quando foram feitas as gravações ilegais com câmera dos filmes usadas para gerar as cópias pirata, disse a Philips.

As marcas são invisíveis para o usuário. A indústria cinematográfica tem um prejuízo anual de mais de 3,5 bilhões de dólares com a pirataria, causada principalmente por usuários que vão ao cinema com câmeras de vídeo para fazer cópias de filmes, segundo a Philips.

As marcas d'água embutidas na imagem e no som permanecem detectáveis mesmo quando a gravação de vídeo é compactada em formatos como BCD, DivX e MPEG4.

A tecnologia CineFence é uma versão aprimorada de um sistema usado para provar a origem de versões copiadas ilegalmente de grandes filmes a partir de cópias geradas para críticos antes da estréia.

O sistema de marca d'água da Philips pode ser usado para rastrear cópias ilegais em outras áreas, como transmissão de mídia e internet, segundo a empresa.

Compatível com os requisitos forenses do Digital Cinema System Specification V1.0, o CineFence é um dos produtos baseados em marca d'água disponíveis no grupo Philips Content Identification.

*John Blau é editor do IDG News Service, em Düsseldorf.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail