Home > Notícias

Vírus para celulares crescem 877% em 2005

Dados da McAfee mostram que pragas que atingem telefones e PDAs saltaram de 18 em 2004 para 176 em 2005, aumento de 877%

03/03/2006 às 11h03

Foto:

O número de vírus que afetam celulares e handhelds cresceu 877% em 2005, comparado ao mesmo período do ano anterior, de acordo com estatísticas da McAffe, obtidas com exclusividade pelo IDG Now!.

Segundo os dados, foi contabilizado um total de 18 pragas móveis até dezembro de 2004. Quatro meses após, em abril, a McAfee já contabilizava 116 códigos maliciosos conhecidos. Até o final de 2005, foram 176 pragas.

Leia também:

>Especial: Guia de Segurança Digital

"É um crescimento assustador", admite Victor Kouznetsov, vice-presidente de tecnologia móvel da empresa de segurança. O executivo vê como principal motivo para o aumento de vírus para celulares a crescente convergência experimentada pelos aparelhos, que "rapidamente estão se tornando computadores".

O principal alvo dos ataques continuam a ser aparelhos com o sistema Symbian.OS, desenvolvido pela Nokia, por um simples motivo, segundo Kouznetsov. "A empresa coloca no site ferramentas para o desenvolvimento de softwares para o sistema. Nas mãos de alguém maldoso, isso pode virar uma arma virtual".

Kouznetsov acredita ainda que há uma mudança em curso no perfil dos ataques, ilustrada pela recente descoberta da J2ME/RedBrowser.A, praga que afeta aparelhos em Java e envia mensagens SMS para a operadora.

"A praga promete um navegador que funciona pelas mensagens mas, ao invés disso, envia SMSs pagos para um serviço firmado entre o hacker e a operadora". Com isso, o hacker recebe um porcentual da conta cobrada pela empresa de telefonia pelas mensagens usadas pelo cliente.

"A ameaça ainda é de baixo risco, mas é assustador pensar em um vírus para celulares de fácil infecção que usa de engenharia social para roubar dinheiro" revela ele.

Enquanto apenas cerca de 3% de todos os celulares têm sistema Symbian.OS, equipamentos com Java (e, conseqüentemente, alvos em potencial do vírus) representam 40% da base de aparelhos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail