Home > Notícias

Celular que lê impressão digital chega ao Brasil até agosto

Coreana Pantech lança dois celulares GSM e promete para agosto um terminal que lê impressões digitais como solução de segurança

Por Daniela Braun, editora do IDG Now!

08/03/2006 às 19h42

Foto:

Telexpo2006 - Para ganhar espaço no mercado brasileiro, onde começou a operar em maio do ano passado, a fabricante coreana Pantech aposta em diferenciais como a oferta de um celular que libera dados do usuário somente pela leitura de sua impressão digital.

"Pretendemos adequá-lo para transações de Internet Banking e comércio eletrônico", adiantou Bruno Lee, diretor de marketing da Pantech Brasil, nesta quarta-feira (08/03) durante a Telexpo 2006.

O modelo G-6200, que deve chegar ao mercado brasileiro  até agosto, antes do Dia dos Pais, por cerca de mil reais, conta com Bluetooth, câmera de dois Megapixels e MP3 Player.

Os lançamentos mais próximos, previstos para maio, são os modelos intermediários com teclado deslizante, nas tecnologias GSM e CDMA, PanSlide PG 1600 e PanWish PC 7300, que têm preços sugeridos de 599 reais e 699 reais. Os terminais da Pantech são vendidos pelas operadoras Claro, Oi, Tim e Vivo.

Fabricação local
A empresa mantém os planos, já anunciados em novembro do ano passado, de abrir uma fábrica local no Brasil e atingir um milhão de celulares produzidos até o final do ano. Atualmente, a produção da Pantech é terceirizada pela Celestica, no interior de São Paulo.

Segundo Lee, em breve, a empresa definirá o local da fábrica, que será a quarta unidade industriTelexpo2006_selo02_saídaal da Pantech no mundo, além das operações da Coréia, China e México. A definição está entre a Zona Franca de Manaus e o interior paulista.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail