Home > Notícias

Ministério Público intima Google a esclarecer crimes no Orkut

Diretor geral do Google Brasil deve esclarecer distribuição de pornografia infantil no Orkut em audiência nesta sexta (10/03)

Por Daniela Braun, editora do IDG Now!

09/03/2006 às 18h20

Foto:

O Ministério Público Federal, em São Paulo, intimou o diretor geral do Google Brasil, Alexandre Hohagen, a prestar  esclarecimentos sobre a distribuição materiais de pornografia infantil e a prática de crimes contra os direitos humanos em comunidades de brasileiros no Orkut.

A audiência está marcada para esta sexta-feira (10/03) às 14h30, informou Thiago Oliveira, presidente da SaferNet, organização não governamental sem fins lucrativos de combate crimes contra os direitos humanos na internet, que foi convidada a participar da audiência.

"Além de prestar esclarecimentos, o Google deve informar quais providências serão tomadas para coibir o uso de sua estrutura para a prática de crimes na internet", observa Tavares.

Há cerca de duas semanas, a organização encaminhou ao MPF  um dossiê, com 150 páginas, que conta com materiais relacionados a pornografia infantil, crimes raciais, venda de drogras, de receitas médicas em branco e de remédios sem receita na comunidade online Orkut, do Google. As informações foram colhidas entre a segunda quinzena de dezembro e o final de janeiro.

Com base no relatório, a SaferNet entrou com uma representação no Ministério Público Federal, em São Paulo, solicitando a abertura de uma ação cível pública e outra penal sobre as empresas Google do Brasil S.A. e o Orkut LCC.

Segundo a assessoria do Google Brasil, Hohagen recebeu a intimação do Ministério Público, mas não pode se pronunciar no momento.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail