Home > Notícias

Empresas aumentam cuidado com incidentes online em 2005

Pesquisa inglesa mostra que, mesmo com o número de incidentes por mal uso da web, mais companhias implementaram políticas de uso

Por Nancy Gohring, para o IDG Now!*

28/03/2006 às 17h40

Foto:

Trabalhadores que usam mal a internet causam os mais incidentes de segurança após os vírus em grandes empresas britânicas, descobriu um novo estudo financiado pelo governo inglês.

Dois terços das grandes companhias tiveram, pelo menos, um incidente pelo uso errado de internet no último ano, enquanto pequenas companhias registram centenas de e-mails abusivos diariamente, de acordo com os resultados da "Pesquisa de Informações sobre Brechas de Segurança 2006", conduzida pelo Departamento de Indústria e Comércio do Reino Unido.

O estudo foi conduzido no final de 2005 pela consultoria PricewaterhouseCoopers e incluiu mil companhias britânicas.

Ao contrário dos altos níveis de abuso descobertos, o mau uso da web no trabalho aumentou recentemente, sugere o documento. No estudo de 2002, apenas 8% das companhias relataram problemas internos com o mal uso de web. A estatística subiu para 17% na pesquisa de 2004 e se manteve estável no estudo mais recente.

Muitos dos piores incidentes (41% deles) envolviam empregados acessando páginas inapropriadas, com os casos mais sérios envolvendo material ilegal como pornografia infantil.

Companhias de todos os tamanhos parecem estar reconhecendo os potenciais danos que tal mal uso da internet e e-mail podem causar. O estudo descobriu que, no ano passado, 63% das companhias entrevistadas tiveram uma política de uso aceitável, comparado a 43% em 2004. Entre as grandes companhias entrevistadas, 89% tinham uma política que punia desvios.

Ainda assim, companhias não estão assumindo riscos seriamente, de acordo com os autores do documento. No ano passado, 38% de todas as empresas disseram que bloquearam acesso a páginas não apropriadas. Entre as companhias grandes, a cifra atinge 74%.

O estudo revela que, mesmo com o alto número de incidentes, o custo de tal mal uso é relativamente baixo comparado para outros tipos de brecha de segurança. Menos que 10% dos incidentes causaram custos financeiros ou demissões.

*Nancy Gohring é repórter do IDG News Service, em Dublin.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail