Home > Dicas

Por dentro da placa-mãe

Conheça os novos componentes das modernas motherboards para não ficar perdido na hora de fazer um upgrade

29/03/2006 às 15h31

Foto:

Conheça os novos componentes das modernas motherboards para não ficar perdido na hora de fazer um upgrade

placa-mae - 199x131Seja para instalar uma nova placa gráfica, acrescentar RAM, atualizar a unidade de disco rígido ou trocar a fonte de alimentação, mais cedo ou mais tarde você vai abrir o gabinete do seu computador e plugar algo na placa-mãe. Se você não olha dentro de um PC há um ou dois anos, talvez não reconheça tudo o que está lá dentro. Para começo de conversa, a maioria das novas motherboards vem com PCI Express x16 e outros conectores novos. É melhor fazer uma reciclagem, concorda?

Clique aqui
Veja em detalhes os componentes das novas placas-mãe

CPU – Um processador raramente precisa ser substituído e upgrades de CPU não costumam ser interessantes do ponto de vista econômico. Mas, tendo em vista que as novas CPUs aquecem mais do que suas antecessoras, você encontrará mais aletas dissipadoras de calor nos gabinetes de PC. É crucial remover periodicamente a poeira que atrapalha sua eficiência. Se você quiser reforçar o computador com uma CPU mais veloz, talvez precise atualizar também a ventoinha da CPU. Um disco rígido extra, uma placa gráfica avanaçada ou uma CPU acelerada por overclocking também podem fazer o sistema superaquecer. Para obter outras informações sobre como manter a temperatura do computador adequada, visite o endereço www.pcworld.com.br/superaquecimento.

RAM – Adicionar memória ao computador é, geralmente, a maneira mais simples e barata de aumentar seu desempenho. Mas os tipos de RAM estão sempre mudando — DDR2 é a mais nova e veloz. Na realidade, a parte mais complicada de um upgrade de RAM é encontrar o tipo e a capacidade de módulos de RAM ideais para seu computador. Visite o endereço www.pcworld.com.br/memoria para mais informações sobre o assunto. E, para ficar de olho na sua memória disponível, vá a www.pcworld.com.br/freemem e baixe o utilitário FreeMem gratuitamente.

Slots PCI Express - Muitos PCs avançados agora têm slots de expansão PCI Express (PCIe), além dos slots PCI padrões que existem há anos. Slots PCIe fornecem até 30 vezes a taxa de transferência do barramento PCI e vão acabar substituindo os slots PCI e AGP. Felizmente, suas antigas placas de som, rede e outras placas de expansão PCI não ficarão órfãs por enquanto – as placas-mãe de transição existentes possuem slots PCI e PCIe.

Entretanto, talvez você não consiga usar sua placa gráfica AGP atual em seu próximo computador. A maior parte das novas placas-mãe PCIe utiliza um slot PCIe x16, em vez de AGP, para placas gráficas. Mas sistemas que suportam AGP 8X e PCIe x16 estão a caminho: a fabricante de chips Uli anunciou um novo chipset que suporta AGP 8X e PCIe x16. Veja também teste da placa-mãe 915PL Neo-V na página XX.

Há slots PCIe de várias extensões, correspondendo ao volume de dados que são capazes de mover. Os slots PCIe x1 substituem a porta PCI padrão e têm cerca de 1 polegada (ou 26 milímetros). Eles trocam dados com a placa-mãe a 250 MBps em cada direção ao mesmo tempo. O slot PCIe x16 que substitui o slot de placa gráfica AGP tem 3,5 polegadas de comprimento (90 mm) como um slot PCI. Uma entrada PCIe x16 move dados 16 vezes mais rapidamente do que uma x1 – 4 GBps em cada direção simultaneamente.

Barramento SATA – O Serial ATA (SATA) substitui o ATA paralelo (também chamada PATA ou EIDE) mais lenta que os fabricantes usaram muito tempo para conectar unidades de disco rígido e disco óptico à placa-mãe. As portas SATA surgiram em placas-mãe há mais de dois anos – muitas placas-mãe SATA também têm conectores PATA.

Os conectores SATA são menores do que as contrapartidas PATA e suportam apenas um drive por vez — você não tem de mexer em jumpers para ajustar um drive para “mestre” ou “escravo” como faria com PATA. O cabo SATA, mais fino, não entulha o interior de gabinetes como os cabos PATA, mais grossos. Mais importante, o cabo mais fino reduz o risco de superaquecimento (os cabos PATA mais largos restringem o fluxo de ar no interior do equipamento). É fácil estender as conexões SATA para fora do gabinete do PC para acomodar discos rígidos e ópticos externos.

Os drives SATA requerem um conector de energia especial em vez do dispositivo de 5 volts padrão usado para drives IDE. Muitos computadores novos vêm com um conector de energia SATA, ao contrário dos equipamentos mais antigos. Há adaptadores baratos para converter um conector 5V para SATA.

Luz e som
Porta DVI – A maioria dos novos monitores e placas gráficas é equipada com portas Digital Video Interface no lugar dos conectores VGA utilizados por monitores CRT analógicos. DVI fornece vídeo digital, mas não som.

Porta HDMI – Alguns computadores avançados têm uma porta High Definition Multimedia Interface, provável sucessora de DVI. Menor, o conector HDMI tipo USB é mais fácil de operar do que um conector DVI e fornece vídeo e áudio digitais — uma simplificação bem-vinda para sistemas de entretenimento doméstico. Observação: HDMI também usa o esquema de proteção contra cópia HDCP que permite aos provedores de conteúdo controlar o número de vezes que os consumidores podem copiar material de HDTV e outras fontes de alta definição. Para conectar um computador ou uma placa gráfica com porta DVI a um monitor que possui uma porta HDMI (ou vice-versa) é necessário usar um adaptador HDMI – DVI, encontrado em lojas especializadas.

Porta S/PDIF (não mostrada) – Cada sinal de áudio digital tem de ser convertido em analógico para acionar o diafragma flexível em um alto-falante que gera o som. Em muitos computadores, a placa de som converte áudio digital em sinais analógicos que, então, são enviados aos alto-falantes. Os alto-falantes digitais — como os que usam conexões USB — executam a conversão de digital para analógico dentro do alto-falante.

Quanto mais tempo um sinal de áudio permanece digital, melhor é a qualidade do som. É por isso que muitos PCs avançados e alguns intermediários já vêm com uma porta Sony/Philips Digital Interface Format (S/PDIF) que transporta o sinal digital diretamente da placa-mãe para os alto-falantes sem interposição da placa de som ou de outro dispositivo externo. Procure um pequeno conector quadrado — chamado de conector TOSlink — na parte de trás do computador ou da placa de som.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail