Home > Notícias

Aprender para crescer

De gestão a informática, cursos online ajudam a desenvolver habilidades e suprem lacunas na formação dos pequenos empresários

Alice Sosnowski

10/04/2006 às 12h00

Foto:

De gestão a informática, cursos online ajudam a desenvolver habilidades e suprem lacunas na formação dos pequenos empresários

Assumir múltiplos papéis é uma realidade conhecida dos pequenos empreendedores. Entre um telefonema e outro, eles podem desempenhar a função de vendedor, atendente, administrador e, nas horas vagas, incrementar os aparatos tecnológicos da empresa. Mas a falta de tempo e a carência de habilidades específicas muitas vezes funcionam como entrave para o desenvolvimento do negócio. É nessa lacuna que entra a capacitação via internet.

Existe na web uma infinidade de programas de formação e aperfeiçoamento voltados para as mais diversas áreas. Parentes modernos dos cursos por correspondência e mais flexíveis que os presenciais, os cursos online caem como uma luva para as necessidades do pequeno empresário moderno.

Os cursos mais conhecidos no mercado são oferecidos pelo Sebrae. Criados a partir de 2001, eles procuram ajudar quem pretende abrir ou ampliar uma empresa. São cinco cursos que, somente no ano de 2005, atenderam a aproximadamente 204 mil pessoas. "Iniciando um pequeno grande negócio" é o mais antigo deles e também o que responde pelo maior índice de satisfação, segundo pesquisa da própria entidade.

Os outros cursos seguem a mesma metodologia de ensino – turmas de 200 alunos com acompanhamento de um tutor, fóruns para trocas de experiências e exercícios práticos. Os cursos são gratuitos, mas o aluno precisa cadastrar-se antecipadamente.

Para aproveitar bem os cursos
* Procure estudar sempre no mesmo horário, apesar da flexibilidade dos cursos online
* Não acumule tarefas
* Escolha um ambiente que facilite a concentração
* Organize o material usado para consultas posteriores
* Aproveite os recursos interativos, como fóruns, discussões e salas de bate-papo

DAS GRANDES ÀS PEQUENAS

A educação a distância vem crescendo a passos largos no Brasil. Segundo o último levantamento do Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância, mais de 1,27 milhão de pessoas foram atendidas por ensino a distância em 2005, sendo que 61,2% utilizaram o meio online.

Apesar de ter nascido no ambiente acadêmico, o mundo corporativo tem se consolidado como um dos principais consumidores de e-learning. A redução de custos e a agilidade no processo de treinamento funcionam como atrativos para as empresas. Segundo Francisco Antonio Soeltl, criador do portal e do prêmio Elearning Brasil, 60% do público atendido por essa modalidade de ensino vem desse mercado. Para isso, as instituições criam soluções sob demanda, com conteúdo customizado e relatórios de acompanhamento dos funcionários. A boa notícia é que começam também a prestar atenção nas pequenas e médias empresas.

Leia também 
Case: curso do Sebrae foi o ponto de partida para abertura de empresa. Leia mais

No Senac de São Paulo, 32% dos participantes dos cursos online na área de administração e negócios são empregadores e proprietários de empresas. As temáticas procuradas vão de gestão financeira e planejamento estratégico a aulas sobre exportação. No Ibmec de São Paulo, qualquer empresa, inclusive pequenos e médios negócios, tem tratamento diferenciado. Segundo Camila Du Plessis, gerente comercial de ensino a distância, é comum que pequenos empresários entrem em contato com o instituto como pessoas físicas. Como pessoas jurídicas, no entanto, eles têm tratamento especial, inclusive desconto no pagamento.

Cursos de contabilidade, matemática financeira e  informática estão no ranking de preferência do público oriundo do mercado SMB. Mas como as preocupações vão além da gestão contábil e tecnológica, temas comportamentais como gerenciamento de tempo e comunicação interpessoal podem ser encontrados em portais de desenvolvimento de carreira, como Catho e Manager.

Na área de informática, a Ka Solution oferece desde cursos básicos até treinamento avançado para desenvolvedores. Apenas no ano de 2005, 3 mil pequenas empresas concluíram o curso de Small Business Server 2003, da Microsoft, por exemplo. Além do aprendizado em configurações de redes, eles também buscam cursos em ferramentas Office, segurança, banco de dados e linguagens de programação. Segundo Edmilson Bertoni da Gama, diretor da empresa, a maior parte dos alunos continua a estudar após concluir o primeiro treinamento. O portal iPED também atende a essa área de interesse com cursos sobre design, animação, linguagem de programação e informática. Para não errar em meio a tantas ofertas, manter o foco no negócio e valorizar o capital investido, a dica é procurar saber, em primeiro lugar, quais são as carências da empresa que precisam ser supridas. A partir daí, procurar uma instituição reconhecida no mercado e, de preferência, buscar a indicação de alguém que já tenha feito o treinamento com êxito.

INSCREVA-SE JÁ

IbmecGestão, matemática,
comportamento
A partir de R$ 200www.ibmec.br
iPED

Informática, idiomas,
design, animação

A partir de R$ 44,90 a
assinatura semestral (2)
www.iped.com.br
Ka SolutionInformática básica,
programação, redes,
segurança
Assinatura mensal
de R$ 39 (3)
www.ecurso.com.br
ManagerAperfeiçoamento,
redação, gerenciamento
de tempo
A partir de R$ 187www.manager.com.br/cursos
SebraeEmpreendedorismo,
gestão de negócios,
vendas e qualidade
Gratuitoseducação.sebrae.com.br
SenacGestão financeira,
comércio exterior
A partir de R$ 320www.ead.sp.senac.br

Notas: (1) Exemplos de cursos oferecidos pelas instituições. Mais ofertas e preços podem ser encontrados nos sites das escolas; (2) Preço para alguns cursos básicos; (3) Oferta para 130 cursos

Fique de olho
O Universia lançará 12 cursos sobre empreendedorismo em parceria com o Sebrae-SP. Veja mais detalhes

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail