Home > Notícias

Comitiva que estuda TV digital visita o Japão

Comitiva designada pelo presidente Lula viaja ao país para falar com autoridades locais sobre a escolha do padrão brasileiro.

Camila Fusco, repórter do Computerworld*

10/04/2006 às 16h47

Foto:

Uma comitiva designada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva manterá, a partir da próxima terça-feira (11/04) conversas com autoridades japonesas relacionadas à escolha de um padrão de TV digital brasileiro.

Em nota à imprensa divulgada no sábado (08/04), o ministério das Relações Exteriores confirmou a participação de Celso Amorim e dos ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, e o Ministro das Comunicações, Hélio Costa, além de outros funcionários do governo na missão.

Estão agendados encontros até a próxima quinta-feira (13/04) com o primeiro-ministro Junichiro Koizumi, com os ministros dos Negócios Estrangeiros, Taro Aso, do Interior e Comunicações, Heizo Takenaka, da Economia, Comércio e Indústria, Toshihiro Nikai, e com o vice-presidente da Associação de Indústrias e Negócios de Rádio, Genichi Hashimoto, entre outros.

A visita da comitiva brasileira ao Japão vem após o ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmar na semana passada que a estréia comercial da TV digital não será mais em setembro, conforme suas previsões iniciais.
 
"A nossa previsão, em janeiro, era para setembro. Como estamos em abril, então já empurramos esse cronograma para, no mínimo, novembro ou começo de dezembro", afirmou o ministro na ocasião. Sobre as condições da indústria brasileira de produzir o equipamento necessário para que a população tenha acesso à TV o ministro disse que é preciso estar com o padrão definido, com o modelo encaminhado, os transmissores funcionando e os terminais de acesso no mercado.

Segundo ele, nem mesmo os terminais representarão problema. "Temos certeza de que podemos fazer e entregar no mercado, 10, 20, 30, 1 milhão de terminais de acesso rapidinho. A dificuldade é vencer essa primeira etapa, na qual temos que definir (o padrão) e tomar algumas decisões", concluiu.

*Com informações da Agência Brasil.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail