Home > Notícias

Mudança estratégica

E-mail? Que nada! As mensagens indesejadas agora miram blogs, mensagens instantâneas e celulares

PCW/EUA

24/04/2006 às 13h38

Foto:

E-mail? Que nada! As mensagens indesejadas agora miram blogs, mensagens instantâneas e celulares

Já tem blogger irritado com a ação dos spammers. Usuários de programas de mensagens instantâneas e de aparelhos celulares também. E não é para menos. Graças à relativa eficiência dos programas e filtros anti-spam nos sistemas de e-mail, os spammers estão atrás de novos alvos.

O spam em comentário é uma das novidades. Outra é o splog, ou spam blog, um blog criado para fins de marketing. Alguns spammers criam centenas de splogs com links para seus próprios sites, ajudando a elevar artificialmente seus rankings no Google e em outras ferramentas de busca. Outro tipo de splog faz o visitante clicar em anúncios com links para sites que pagam taxas de consulta ao splogger. Derek Gordon, porta-voz do Technorati, um site de recursos de blog, estima que de 10% a 15% dos 70 mil novos blogs criados diariamente são splogs.

As mensagens instantâneas e as mensagens de texto em celulares também estão na mira. O especialista Paul Judge estima que 10% do tráfego de mensagem instantânea é spam. “É o mesmo patamar em que o tráfego de e-mail se encontrava muitos anos atrás”, compara. Segundo ele, o spam em mensagem instantânea deverá ser ainda mais onipresente à medida que se promova a interoperabilidade entre as redes de mensagem online.

A maior disponibilidade de serviços de mensagem instantânea em telefones celulares vai torná-la ainda mais atrativa para spammers — e vulnerável à disseminação de vírus por spam, alerta a IMlogic, empresa de segurança de mensagens.
 
Nessa guerra, as operadoras e os provedores de internet começam a recorrer aos tribunais (veja quadro Spam por SMS dá multa nos EUA) e a outras armas de defesa como filtros e ferramentas que impeçam que os spams cheguem aos clientes. Mas, apesar de todo esse esforço, o marketing de e-mail indesejado está cada vez mais desagradável e furtivo. Muitos spammers usam PCs seqüestrados, conhecidos como zumbis.

O próprio e-mail tornou-se mais ameaçador e potencialmente mais lucrativo. Em 2005, mais da metade das 15 mil reclamações encaminhadas por mês ao grupo do FBI que investiga crimes pela internet dizia respeito a phishing e uma nova variante de phishing, chamada spear phishing. Ela envolve mensagens fraudulentas que parecem vindas de indivíduos, grupos ou organizações com os quais o destinatário possa ter relacionamento.  A idéia é que as pessoas são mais propensas a responder a um e-mail da associação de ex-alunos da faculdade, por exemplo, do que a uma mensagem do eBay. E assim prossegue a guerra de spam – à medida que avanços são feitos em uma frente, novas táticas ardilosas são adotadas em outra.

SPAM POR SMS DÁ PROCESSO

Empresa americana de turismo teve de pagar 10 mil dólares à Verizon Wireless

Pelo menos um caso envolvendo mensagens de texto já chegou aos tribunais nos EUA. Em fevereiro, um juiz da corte federal impetrou um mandado impedindo a agência de viagem Passport Holidays de enviar mensagens de texto não solicitadas a clientes da Verizon Wireless. A Passport Holidays também concordou em pagar 10 mil dólares à reclamante. No processo, a Verizon Wireless alegou que a Passport enviou 98 mil mensagens a seus clientes, incentivando-os a fazer uma ligação gratuita para solicitar um cruzeiro às Bahamas.

Leia também:
>> Entrevista com spammer americano sobre as novas estratégias de ação em www.pcworld.com.br/spammer

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail